ANIVERSÁRIO

Hoje é dia de miojo

Nesta quinta (25), uma das invenções mais adoradas dos gourmets apressados completa 53 anos. Veja as curiosidades e anote as receitas de macarrão instantâneo que fogem do básico

- Atualizado em

miojo2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Para milhões de pessoas poderem despejar água fervente em um copo de macarrão e matar a forma em segundos, ou então cozinha-lo na panela em apenas cinco minutos, já foi preciso muita mão de obra. A história do macarrão instantâneo começou em 1958, no Japão. Quando o país ainda sentia os efeitos da Segunda Guerra Mundial, o empresário Momofuku Ando (1910-2007), fundador da Nissin, criou o miojo. O primeiro sabor foi o de galinha. Na época, o produto era um luxo e custava seis vezes mais do que o macarrão tradicional. Saiba mais sobre o macarrão instantâneo e anote as receitas práticas, deliciosas e diferentonas em que ele é a estrela principal.

O macarrão instantâneo já vem cozido e temperado de fábrica. A massa é levada por uma esteira para ser pré-cozida no vapor. Depois disso, ela é prensada por cilindros para ficar fina antes de passar por lâminas que a cortam em fios com dois milímetros de espessura. O macarrão é então distribuído em formas arredondadas e mergulhado no óleo para fritar por dois minutos. O processo desidrata a massa, o que facilita a embalagem. Mas o produto que tinha 315 calorias passa a ter 420 a cada 90g.

Em 1971, um funcionário da Nissin, Takeshi Otaka, sugeriu embalar o macarrão em um pote de isopor, batizado posteriormente de Cup Noodles. Acreditem se quiser: o design do copo é o mesmo até hoje. Em Osaka, no Japão, há inclusive um museu dedicado ao Cup Noodles. Diariamente, 1 500 visitantes aparecem para conhecer a história do produto.

O macarrão do Cup Noodles é, ainda, mergulhado por dez segundos em um tanque com água a 30 ºC, temperada com sal e glutamato monossódico. Por causa dos temperos acrescentados antes da fritura, o miojo em geral é mais amarelado do que o macarrão comum. Depois de frito, na hora de embalar, são acrescentados temperos em pó e, no caso do Cup Noodles, pedaços de alimentos desidratados, como carne e legumes.

Mas quem disse que miojo precisa ser sempre igualzinho? Aprenda a transformar o pacote em pratos cheios de sabor e muito fáceis de fazer. Anote as receitas!

- Miojo italianinho

- Bolinho surpresa

- Delícia de frango

- Miojo primavera

- Miojo com tomate seco e brócolis

- Miojo sofisticado

Dicas e truques

- Preparar o macarrão instantâneo não exige muita habilidade, certo? Pois você também pode incrementar as receitas de maneira bem fácil: use ingredientes como orégano, requeijão e queijo ralado. Enfim, solte a imaginação!

- Acha que o miojo fica muito grudento? Experimente colocar uma colher pequena de margarina na panela para resolver esse problema!

- Quem gosta do sabor do tempero um pouco mais forte deve acrescentá-lo apenas quando o miojo já estiver no prato.

- Se você gosta da massa mais consistente, procure comprar as versões "cremosas" do miojo. Apesar de serem um pouquinho mais caras, elas dispensam o uso de creme de leite para encorpar a receita.

- Os hipertensos devem consumir o miojo com moderação. Isso porque o tempero do macarrão instantâneo é muito salgado. Se você está de dieta também não deve exagerar, já que a versão chinesa do macarrão é mais calórica do que a italiana, pois a massa é pré-cozida e frita, ganhando mais gordura durante. Nesse caso, vale comprar o miojo light.

Bom apetite!

Fonte: VEJA RIO