após polêmica

Alerj muda reajuste de estagiários e cancela aumento

Em reunião nesta terça (12), parlamentares desvincularam a bolsa estágio do salário mínimo

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Presentes na reunião da Alerj
Parlamentares presentes na região da Alerj (Foto: Divulgação)

Após a polêmica do aumento de 93% no salário dos estagiários da Assembleia Legislativa do Rio, a Alerj voltou atrás na decisão. Em reunião do Colégio de Líderes nesta terça (12), os parlamentares decidiram desvincular a bolsa estágio do salário mínimo regional, passando a seguir o mesmo índice aplicado no reajuste dos salários de funcionários da Casa. Com isso, os estudantes de nível superior vão receber R$ 1.776,00, e os de nível médio R$ 1.188,00, um aumento de 20%. O pagamento, que estava suspenso, já foi autorizado.

O novo valor vale para os estágios que já estão trabalhando na Casa e serão chamados para uma retificação de contrato. Também ficou definido que a lei antinepotismo valerá para os novos estagiários, que terão de estar, no mínimo, no quinto período do curso. As regras atuais de carga horária de 20 horas semanas e periodo máximo de 2 anos de estágio serão mantidas. Em caso de reprovação, o estágio é cancelado automaticamente. 

Os 30 parlamentares da reunião definiram que uma nova resolução será publicada em até 20 dias definindo critérios para o ingresso de novos estagiários. 

Fonte: VEJA RIO