EXPOSIÇÕES

Um paiol ressucitado

Afonso Tostes recria antigo depósito que encontrou desmontado em Minas Gerais

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Afonso Tostes/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Há cerca de um ano, o mineiro Afonso Tostes descobriu um paiol centenário em processo de desmonte na Zona da Mata, sudeste do seu estado natal. Conhecido como autor de belas esculturas feitas de madeira, o artista visitou o lugar com a intenção de adquirir matéria-prima para suas criações. A visão das toras empilhadas, entretanto, trouxe-lhe outra ideia: ele decidiu, em vez de transformá-las em algo diferente, remontar o paiol. O imóvel reconstruído, com 9 metros de comprimento, 7 de largura e 3 de altura, é a principal atração de Tronco, individual que Tostes abre na quarta (4), na Casa França-Brasil. Ferramentas utilizadas no espaço tiveram o cabo esculpido pelo artista, em forma de osso, e também serão exibidas. Completam o acervo uma escultura, nove pinturas e, na área externa, um site-specific. Também a partir de quarta (4), o paulista Ivan Grilo ocupa, com uma obra, o enorme cofre encravado na parede da instituição.

Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎ 2332-5120. → Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis. Até 16 de fevereiro. A partir de quarta (4).

Fonte: VEJA RIO