PROGRAMAÇÃO

A Era Disco no Cinema

Confira a agenda completa da mostra A Era Disco no Cinema - Radiografia Política de uma Época Dionisíaca

- Atualizado em

16/4

14h00 When Disco Ruled the World, de Ben Kaplan (EUA, 2005) - 43 min (14 anos)

15h00 Disco - Spinning Story, de Mark McLaughlin (EUA, 2005) - 52 min (14 anos)

16h10 Car Wash: Onde acontece de tudo, de Michael Schultz (EUA, 1976) - 97 min (14 anos)

18h00 Disco Godfather, de J. Robert Wagoner (EUA, 1979) - 93 min (16 anos)

19h50 Tony Manero , de Pablo Larraín (Chile, 2008)- 97 min (18 anos)

17/04

14h00 The Joy of Disco, de Ben Whalley (UK, 2012) - 60 min (14 anos)

15h20 When Disco Ruled the World, de de Ben Kaplan (EUA, 2005) - 43 min (14 anos)

16h20 Nos Embalos de Ipanema, de Antônio Calmon (Brasil, 1978) - 85 min (16 anos)

18h00 Rio Anos 70, de Patricia Faloppa e Mauricio Branco - 75 min (14 anos)

19h30 Sábado Alucinante, de Cláudio Cunha (Brasil, 1979) - 100 min (16 anos)

18/4

14h00 Secret Disco Revolution, de Jamie Kastner (EUA, 2012) - 84 min (14 anos)

15h50 The Stud, de Quentin Masters (Reino Unido, 1978) - 95 min (18 anos)

17h40 The Bitch, de Gerry O?Hara (Reino Unido, 1979) - 89 min (18 anos)

19h30 The World is full of Married Man, de Robert Young (EUA, 1979) - 107 min (18 anos)

19/4

16h00 Os Últimos Embalos da Disco, de Whit Stillman (EUA, 1998) - 113 min (14 anos)

18h10 Os Embalos de Sábado à Noite, de John Badham (EUA, 1977) - 118 min (12 anos)

20h20 Studio 54, de Mark Christopher (EUA, 1998) - 92 min (14 anos)

20/4

16h00 À procura de Mr. Goodbar, de Richard Brooks (EUA, 1977) - 136 min (18 anos)

18h30 Boogie Nights, de Paul Thomas Anderson (EUA, 1997) - Prazer sem Limites - 155 min (18 anos)

21/4

14h00 Studio 54 (doc), de Mark Christopher (EUA, 1998) - 78 min (14 anos)

15h40 Parceiros da Noite, de William Friedkin (EUA, 1980) - 102 min (14 anos)

17h40 Parceiros da Noite (doc), de William Friedkin (EUA, 1980) - 60 min (16 anos)

19h00 Funkytown, Daniel Roby (Canada, 2011) - 132 min (16 anos)

23/4

14h00 The Joy of Disco, de Ben Whalley (UK, 2012) - 60 min (14 anos)

15h20 A Música não pode parar, de Nancy Walker (EUA, 1980) - 124 min (14 anos)

17h40 You can?t Stop the Murders, de Anthony Mir (Australia, 2003) - 90 min (14 anos)

19h30 Poltergay, Eric Lavaine (França, 2006) - 93 min (14 anos)

24/4

14h00 Studio 54 (doc), Mark Christopher (EUA, 1998) - 78 min (14 anos)

15h40 The Stud, Quentin Masters (Reino Unido, 1978)- 95 min (18 anos)

17h30 The Bitch, de Gerry O?Hara (Reino Unido, 1979) - 89 min (18 anos)

19h20 The World is full of Married Man, de Robert Young (EUA, 1979) - 107 min (18 anos)

25/4

14h00 The Apple, de Menahem Golan (Alemanha, 1980) - 86 min (12 anos)

15h40 Nocturna: Granddaughter of Dracula, de Harry Hurwitz (EUA, 1979) - 85 min (16 anos)

17h20 Cinderella, de Michael Pataki (EUA, 1977) - 94 min (18 anos)

19h10 Parceiros da Noite, de William Friedkin (EUA, 1980) - 102 min (14 anos)

26/4

16h00 À procura de Mr. Goodbar, de Richard Brooks (EUA, 1977) - 136 min (18 anos)

18h30 Boogie Nights: Prazer sem Limites, de Paul Thomas Anderson (EUA, 1997) 155 min - (18 anos)

27/4

16h00 Os Últimos Embalos da Disco, Whit Stillman (EUA, 1998) - 113 min (14 anos)

18h10 Os Embalos de Sábado à Noite ,de John Badham (EUA, 1977)- 118 min (12 anos)

20h20 Studio 54 (filme), de Mark Christopher (EUA, 1998) - 92 min (14 anos)

28/4

14h00 Disco Dancer, Babbar Subhash (India, 1982) - 135 min (14 anos)

16h30 Nos Embalos da Disco, de Fabien Onteniente (França, 2008) - 103 min (10 anos)

18h30 Funkytown, de Daniel Roby (Canada, 2011) - 132 min (16 anos)

30/4

14h00 A Música não pode parar, Nancy Walker (EUA, 1980)- 124 min (14 anos)

16h20 You can?t Stop the Murders, Anthony Mir (Australia, 2003) - 90 min (14 anos)

18h00 Roller Boogie, Mark L. Lester (EUA, 1979) - 103 min (12 anos)

20h00 Doc Parceiros da Noite, de William Friedkin (EUA, 1980) - 60 min (16 anos)

1/5

14h00 Biography - Steve Rubell: Lord of Disco,de Jack Perkins (EUA, 1987) - 60 min (14 anos)

15h20 That?s the way I Like It, de Glen Goei (Cingapura, 1999) - 95 min (14 anos)

17h20 Até que enfim é sexta-feira, de Robert Klane (EUA, 1978). - 89 min (12 anos)

18h50 Debate

2/5

14h00 Rio Anos 70, de Patricia Faloppa, Mauricio Branco - 75 min (14 anos)

15h30 Disco Godfather, J. Robert Wagoner (EUA, 1979) - 93 min (16 anos)

17h20 Os Embalos de Sábado Continuam, de Sylvester Stallone (EUA, 1983). - 93 min (12 anos)

19h10 Whatever happened to Harold Smith?, de Peter Hewitt (Reino Unido, 1999) - 95 min (14 anos)

3/5

16h00 The Apple, Menahem Golan (Alemanha, 1980) - 86 min (12 anos)

17h50 That?s the way I Like It, de Glen Goei (Cingapura, 1999) - 95 min (14 anos)

19h40 Nocturna: Granddaughter of Dracula, de Harry Hurwitz (EUA, 1979) - 85 min (16 anos)

4/5

16h00 Disco - Spinning Story, de Mark McLaughlin (EUA, 2005) - 52 min (14 anos)

17h10 Roller Boogie, de Mark L. Lester (EUA, 1979) - 103 min (12 anos)

19h10 Cinderella, de Michael Pataki (EUA, 1977) - 94 min (18 anos)

5/5

14h00 Novela das 8, Odilon Rocha (Brasil, 2012) - 107 min (14 anos)

16h00 Xanadu, Robert Greenwald (EUA, 1980) - 95 min (Livre)

17h50 Secret Disco Revolution, de Jamie Kastner (EUA, 2012) - 84 min (14 anos)

19h30 That?s the way I Like It, de Glen Goei (Cingapura, 1999) - 95 min (14 anos)

Lista de filmes mostra A Era Disco no Cinema

Car wash, onde acontece de tudo

(Car wash) de Michael Schultz (EUA, 1976). Com Franklyn Ajaye, Bill Duke, George Carlin, Lorraine Gray, Richard Pryor e The Pointer Sisters.

Comédia. Sinopse: Originalmente concebido como um musical, "Car wash" é uma comédia sobre a classe trabalhadora afro-americana em um lava a jato de carros em Los Angeles. Os personagens gays são retratados de uma forma mais real do que era comum na época em que o filme foi feito. O filme cobre um dia inteiro, durante o qual todos os tipos de visitantes estranhos aparecem no lugar. 97 minutos.

À procura de Mr. Goodbar (Looking for Mr. Goodbar) de Richard Brooks (EUA, 1977). Com Diane Keaton, Richard Gere, Tuesday Weld, William Atherton e Tom Berenger.

Drama. Sinopse: Theresa é uma bem-sucedida professora de crianças surdas durante o dia, que, depois de um caso curto infeliz, começa a passar suas noites em bares à procura de homens. Sua ânsia primeiramente é por sexo, mas mais tarde também por drogas, o que a leva para situações cada vez mais humilhantes e perigosas. 136 minutos.

Os embalos de sábado à noite

(Saturday night fever) de John Badham (EUA, 1977). Com John Travolta, Karen Lynn Gorney, Baryy Miller, Paul Pape, Donna Pescow e Fran Drescher.

Drama. Sinopse: Tony Manero vive para as noites de sábado na discoteca local no Brooklyn, onde ele é rei, graças a seus movimentos elegantes na pista de dança. Mas, fora do clube, as coisas não parecem tão animadoras. Em casa, Tony luta constantemente com o pai e tem que competir com seu irmão mais velho, um padre. Ele também não encontra satisfação trabalhando sem perspectiva de futuro em uma loja de tintas. No entanto, as coisas começam a mudar quando ele conhece Stephanie na discoteca e começa a treinar com ela para a competição de dança. Stephanie sonha com um mundo além do Brooklyn, e planeja se mudar para a cidade grande, o que pode vir a mudar a vida de Tony para sempre. 118 minutos.

Cinderela

(Cinderella) de Michael Pataki (EUA, 1977). Com Cheryl Smith, Sy Richardson, Marilyn Corwin e Brett Smiley.

Comédia erótica musical. Sinopse: Adaptação deturpada do conto de fadas, o filme apresenta as desventuras de Cinderela com da ajuda de sua "fada" madrinha, que concede à heroína um aumento de suas proezas sexuais, permitindo-lhe conquistar o Príncipe Encantado. Depois de uma orgia com os olhos vendados no castelo real, o príncipe nerd deve dormir com todas as mulheres dispostas em seu reino, até que possa descobrir quem foi a misteriosa amante que o levou a "loucura" na noite do baile do sexo. 94 minutos.

Até que enfim é sexta-feira

(Thank god it?s Friday) de Robert Klane (EUA, 1978). Com Jeff Goldblum, Donna Summer, Debra Winger, Terri Nunn e Chick Vennera.

Comédia musical. Sinopse: É sexta-feira e todo mundo está indo para a nova discoteca. The Commodores estão programados para tocar se Floyd chegar com os instrumentos, e Nicole sonha em se tornar uma estrela da Disco. Outros personagens estão lá para ganhar o concurso de dança, ou para colocar um pouco de emoção em seu quinto aniversário de casamento. Produzido no auge da mania Disco, o filme tem os The Commodores tocando "Too Hot to Trot", e Donna Summer cantando "Last Dance", que ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor Canção em 1979. 89 minutos.

Nos Embalos de Ipanema

(Idem) de Antônio Calmon (Brasil, 1978). Com André de Biase, Angelina Muniz, Zaira Zambelli, Paulo Villaça, Roberto Bonfim, Yara Amaral.

Comédia. Sinopse: O filme conta a história do surfista Toquinho, menino pobre da Zona Norte que se prostitui e acaba envolvido com a classe alta de Ipanema para tentar realizar seu grande sonho de surfar no Havaí. 85 minutos.

The stud

(Idem) de Quentin Masters (Reino Unido, 1978). Com Joan Collins, Oliver Tobias, Sue Lloyd e Walter Gotell.

Drama. Sinopse: Fontaine Khaled é a mulher de um rico empresário londrino, mas chato. Ela gasta seu dinheiro em sua boate, a Hobo. E contrata um gerente, Tony, para administrar a casa, mas a segurança no emprego depende de ele satisfazer as exigências ninfomaníacas da patroa. Tony perde o interesse em Fontaine, e volta sua atenção para sua enteada jovem, que o usa para se vingar da madrasta por ter traído seu pai. O longa apresenta uma cena de orgia famosa numa piscina que deveria ter sido filmada em Paris, mas foi registrada numa clínica de saúde em Covent Garden. Collins aparece nua em uma cena de swing. O filme foi proibido, banido e teve cenas censuradas em muitos países. 95 minutos.

The bitch

(Idem) de Gerry O?Hara (Reino Unido, 1979). Com Joan Collins, Ron Kass, Oscar Lerman e Edward Simons.

Drama. Sinopse: Sequencia de "The Stud". Fontaine Khaled (Collins) é a proprietária de uma discoteca da moda, que agora está enfrentando problemas financeiros. Ao mesmo tempo, ela também tem que lidar com os vários homens de sua vida, bem como a Máfia. 89 minutos.

The world is full of married men

(Idem) de Robert Young (EUA, 1979). Com Anthony Franciosa, Carroll Baker, Sherrie Lee Cronn, Paul Nicholas, Hot Gossip e Bonnie Tyler.

Drama. Sinopse: Retrato de uma sociedade vazia e hedonista da época Disco. David Cooper é um publicitário bem-sucedido, ainda atraente aos 40 anos e que tenta provar isso para si mesmo com uma variedade de meninas. Acreditando que seu casamento é perfeitamente seguro, David sente-se perfeitamente no direito de brincar. Meninas vêm e vão - até que ele conhece a bela e devastadoramente má Claudia Parker, uma modelo em seu caminho até o topo. A frieza aparente de Claudia deixa David louco, e ela se torna mais do que um amante ocasional: uma obsessão . 107 minutos.

Sábado alucinante

(Idem) de Cláudio Cunha (Brasil, 1979). Com Sandra Bréa, Djenane Machado, Rogério Flores, Simone Carvalho, Marcelo Picchi, Fernando Reski, Rodolfo Arena e Maurício do Valle.

Drama. Sinopse: Uma variação brasileira do filme "Até que enfim é sexta-feira": diversas vidas se entrelaçam na boate mais famosa do Rio de Janeiro da época, a New York City. Da noite de sexta-feira até a madrugada de domingo, as portas de um novo mundo se abrem no interior de uma discoteca na Zona Sul do Rio de Janeiro. São emoções e conflitos vividos por uma série de personagens, que encontram na pista de dança o palco ideal para representarem a tragédia de suas vidas. Foi uma espécie de resposta do cinema brasileiro ao filme americano "Os embalos de sábado à noite". 100 minutos.

Nocturna: Granddaughter of Dracula

(idem) de Harry Hurwitz (EUA, 1979). Com Nai Bonet, John Carradine, Yvonne De Carlo, Sy Richardson e Brother Theodore.

Comédia de horror. Sinopse: Os tempos estão difíceis na casa do Drácula da Transilvânia. Para ajudar a pagar os impostos, o castelo foi convertido no Transilvânia Hotel. Drácula está envelhecendo e quase não tem dentes, sendo cuidado por sua neta Nocturna, que contrata um grupo de disco music para atrair clientes. Ela acaba se apaixonando por um dos membros do grupo, um mortal chamado Jimmy. E percebe que é capaz de ver seu reflexo quando está dançando, então, decide seguir Jimmy para Nova York em busca de mortalidade. Junto com ele, Nocturna se apaixona por Nova York. Ela não contou a Jimmy ainda sobre sua herança. E, todas as noites, eles dançam no StarShip até o nascer do sol. Na Transilvânia, vovô Dracula não aprova os sentimentos de Nocturna e decide ir a Nova York para levá-la de volta para casa. 85 minutos.

Disco godfather

(Idem) de J. Robert Wagoner (EUA, 1979). Com Rudy Ray Moore, Carol Speed, Jimmy Lynch e Jerry Jones.

Ação. Sinopse: Um filme blaxploitation que aproveitou a onda Disco para faturar em cima do gênero. Um policial aposentado torna-se DJ celebridade na discoteca Blueberry Hill - onde é conhecido como o "Disco Godfather". Tudo vai bem até que seu sobrinho se vicia em uma nova e estranha droga que está varrendo as ruas, chamada de "pó de anjo", ou PCP. Disco Godfather resolve dar um basta na situação perseguindo os traficantes e o chefão por trás de toda a produção. No meio disso tudo, ele ainda encontra tempo para gerenciar a Blueberry Hill e comandar as carrapetas da boate. 93 minutos.

Roller Boogie

(Idem) de Mark L. Lester (EUA, 1979). Com Linda Blair, Jim Bray, Beverly Garland, Roger Perry, James Van Patten e Mark Goddard.

Drama musical. Sinopse: O filme é ambientado na área de Venice, em Los Angeles, na Califórnia, no auge da moda da patinação. Bobby James (Bray) e Terry Barkley (Blair), se apaixonam, enquanto patinanam ao som da música disco. No caminho do casal, um mafioso poderoso quer o terreno onde está a pista de patinação favorita da dupla. Além desse confronto, os dois querem competir no concurso de dança. 103 minutos.

Xanadu

(Idem) de Robert Greenwald (EUA, 1980). Com Olivia Newton-John, Gene Kelly, Michael Beck, James Sloyan e Dimitra Arliss.

Musical com fantasia. Sinopse: As musas gregas encarnam na Terra para inspirar os homens a alcançar seus objetivos. Uma dessas entidades encarna como uma garota chamada Kira e encontra um artista chamado Sonny Malone. Com a ajuda de Danny McGuire, um homem que Kira havia inspirado 40 anos antes, Sonny constrói uma discoteca com pista de patinação. 95 minutos.

The apple

(Idem) de Menahem Golan (Alemanha, 1980). Com Catherine Mary Stewart, George Gilmour, Grace Kennedy e Joss Ackland.

Musical. Sinopse: Musical futurista feito em 1980 em que a trama acontece em 1994, sobre um casal canadense ingênuo que é prejudicado por um maldoso executivo de uma gravadora durante uma competição de novos talentos. "The Apple" combina elementos de vários filmes: "A música não pode parar", "The rocky horror picture show", "Vale das bonecas" e "Hair". O longa de baixo orçamento foi feito com a intenção de lucrar aproveitando em cima do sucesso de "Embalos de sábado a noite". A história se passa nos Estados Unidos, mas foi filmada na Alemanha e lançada por lá com o título "Star rock". 86 minutos.

A música não pode parar

(Can?t stop the music) de Nancy Walker (EUA, 1980). Com Steve Guttenberg, Valerie Perrine, Bruce Jenner e o grupo Village People.

Comédia musical. Sinopse: Nesta pseudobiografia do grupo Village People, Jack Morell (um personagem mal disfarçado do fundador do grupo, Jacques Morali) é um compositor lutando desesperadamente para ganhar fama com suas canções, mas tudo que ele precisa é de um grupo para cantá-las. Com a ajuda de sua companhia de quarto e um advogado chamado Ron, Jack forma um grupo de seis homens "machos" de seu bairro, Greenwich Village. O resto do filme detalha sua ascensão à fama, de Nova York para um concerto em São Francisco. "A música não pode parar" é publicamente conhecido por ter sido o primeiro ganhador do prêmio Framboesa de Pior Filme do Ano. 124 minutos.

Parceiros da noite

(Cruising) de William Friedkin (EUA, 1980). Com Al Pacino, Paul Sorvino, Karen Allen, Richard Cox e Joe Spinell.

Drama policial. Sinopse: Um serial killer mata brutalmente e desmembra vários homens gays no submundo das boates sadomasoquistas de Nova York, conhecido como os "distritos de couro". O jovem policial Steve Burns é enviado às ruas como chamariz para o assassino. Trabalhando quase completamente isolado de seu departamento, ele tem de aprender os sinais e praticar as regras complexas dessa pequena sociedade obscura. Sem muito tempo para visitar sua namorada, o policial vê que o trabalho começa a mudá-lo. A produção e as filmagens foram perseguidas por manifestantes dos direitos dos homossexuais, que acusaram o filme de homofóbico. 102 minutos.

Disco dancer

(Idem) de Babbar Subhash (India, 1982). Com Mithun Chakraborty, Rajesh Khanna, Kim e Om Puri.

Romance musical. Sinopse: O filme conta a história de miséria e riqueza de um jovem artista de rua. Jimmy promete voltar a Bombaim e se tornar um artista famoso para que possa vingar o Sr. Oberoi por ele ter insultado sua mãe e tê-la mantido presa sob falsas acusações. Jimmy acaba se apaixonando pela filha de Oberoi e provoca um colapso nervoso nele, quando se torna um popular dançarino de discoteca. O filme foi um sucesso mundial, a sua popularidade se estende por sul da Ásia, Extremo Oriente, Turquia e União Soviética. Foi um dos mais bem-sucedidos filmes indianos na União Soviética, atraindo um público de 63 milhões de espectadores . Na China, a trilha sonora foi um êxito e recebeu o prêmio Golden Award. 135 minutos.

Os embalos de sábado continuam

(Staying alive) de Sylvester Stallone (EUA, 1983). Com John Travolta, Cynthia Rhodes, Finola Hughes e Steve Inwood.

Drama. Sinopse: Sequência de "Os embalos de sábado a noite", em que Tony Manero tenta ser um dançarino profissional. Sylvester Stallone faz uma aparição. 93 minutos.

Boogie nights - Prazer sem limites

(Boogie Nights) de Paul Thomas Anderson (EUA, 1997). Com Mark Wahlberg, Burt Reynolds, Julianne Moore, John C. Reilly, Heather Graham, Luiz Guzmán e William H. Macy.

Drama. Sinopse: Eddie Adams, um lavador de pratos, transforma-se em Dirk Diggler, a estrela mais famosa do mundo pornô do final dos anos 70 graças ao diretor Jack Horner. Mas a súbita fama pode ter seu preço. 155 minutos.

Studio 54

(Idem) de Mark Christopher (EUA, 1998). Com Ryan Phillippe, Salma Hayek, Neve Campbell, Mike Myers e Sela Ward.

Comédia dramática. Sinopse: Na época áurea da Disco, o Studio 54 foi a discoteca idealizada por Steve Rubell (Mike Myers), que agitava a vida de Nova York com todo o frenesi que lhe deu reputação internacional. Lá, Rubell tentava transformar seu sonho em realidade, ao dar as melhores festas que o mundo tinha visto e fazer com que elas parecessem durar para sempre, com toda a decadência e os excessos da época. Rubell criou um lugar onde a fantasia era a realidade, pois não havia nem rótulos, nem regras. Diversos acontecimentos que envolvem esta discoteca são narrados pela ótica de Shane O'Shea (Ryan Phillippe), um jovem frentista de Nova Jersey que, em 1979, quando tinha 19 anos, não estava satisfeito com a mesmice da sua vida. Ele foi até Nova York, conseguiu entrar na discoteca e em pouco tempo trabalhava como barman. Shane teve a oportunidade de ver a ascensão e a decadência dessa famosa casa noturna. 92 minutos.

Os últimos embalos da disco

(The last days of disco) de Whit Stillman (EUA, 1998). Com Chloë Sevigny, Kate Beckinsale, Chris Eigeman, Robert Sean Leonard e Jennifer Beals.

Comédia dramática. Sinopse: O filme descreve os últimos dias de uma discoteca, onde drogas, sexo e estranheza imperavam. A história gira em torno de um grupo de amigos que frequentam a discoteca. Todos os personagens estão à procura de algo para tornar sua vida mais gratificante. Alguns estão em busca de amor eterno, outros, apenas querendo algo diferente. O longa é baseado na própria experiência do diretor Whit Stillman, um frequentador assíduo das discotecas nos áureos tempos, inclusive da Studio 54. 113 minutos.

That?s the way I like it (Aka Forever fever)

(idem) de Glen Goei (Cingapura, 1999). Com Adrian Pang, Medaline Tan, Pierre Png, Anna Belle Francis, Dominic Pace e Caleb Goh.

Comédia. Sinopse: Kung fu se encontra com a disco em Cingapura. Hock é um funcionário de supermercado que quer comprar uma moto. Ele vive com seus pais e irmã, que idolatram seu irmão mais novo, Beng, um estudante de medicina. Hock ama tanto Bruce Lee que treina exaustivamente imitando seus movimentos. Quando seu filme favorito kung fu é substituído por uma versão local brega de "Os embalos de sábado à noite", ele é fisgado pela discoteca. Em uma reviravolta de eventos, o personagem principal do filme (Tony Manero) ganha vida e decide se tornar anjo da guarda de Hock, ensinando-lhe tudo sobre a vida, o amor e o poder da Disco. Hock começa a frequentar aulas noturnas de dança, na esperança de ganhar um concurso e comprar a moto. O filme conta com a música cativante e os estilos extravagantes da época. 95 minutos.

Whatever happened to Harold Smith?

(Idem) de Peter Hewitt (Reino Unido, 1999). Com Tom Courtenay, Michael Legge, Lulu, Stephen Fry e David Thewlis.

Comédia. Sinopse: Harold Smith, um quieto inglês de meia-idade, se torna uma celebridade instantânea quando de repente começa a exibir poderes psíquicos e telecinéticos. Depois que é preso por matar acidentalmente três pensionistas, fazendo com que seus marcapassos parassem, Harold vê seu advogado trazer um cientista extremamente cético para testar se seus poderes são reais. Enquanto isso, o filho de Harold, um devoto da disco music, fica ansioso com sua colega Joanna, filha do cientista que está testando os poderes de Harold. 95 minutos.

You can?t stop the murders

(Idem) de Anthony Mir (Australia, 2003). Com Gary Eck, Akmal Saleh, Anthony Mir, Richard Carter e Peter Callan.

Comédia. Sinopse: A polícia da pequena cidade australiana de Sleepy West está desconcertada com uma série de assassinatos em que um motociclista, um trabalhador da construção civil, um marinheiro, um caubói e um índio foram mortos. Para desespero de todos, eles percebem que alguém está matando as pessoas com as mesmas funções dos personagens do grupo de disco music Village People. Seguindo esse raciocínio, ainda falta um dos personagens: o policial. Com a ajuda de um detetive relutante de fora da cidade, a polícia corre para encontrar o assassino antes que um deles apareça morto. Paródia do filme "A música não pode parar" de 1980, com o Village People. 90 minutos.

Poltergay

(Idem) de Eric Lavaine (França, 2006). Com Clovis Cornillac, Julie Depardieu, Lionel Abelanski, Gilles Gaston-Dreyfus e Jean-Michel Lahmi.

Comédia. Sinopse: Emma e Marc, dois jovens amantes, se mudam para uma casa que foi habitada por 30 anos. O que eles não sabem é que, em 1979, sob a casa, havia uma discoteca gay, que pegou fogo no curto-circuito de uma máquina de espuma. Cinco corpos nunca foram encontrados. Hoje, a casa é assombrada por fantasmas de cinco gays. No entanto, apenas Marc é capaz de vê-los. 93 minutos.

Tony Manero

(Idem) de Pablo Larraín (Chile, 2008). Com Alfredo Castro, Amparo Noguera, Héctor Morales e Paola Lattus.

Drama. Sinopse: Um homem de 52 anos está obcecado com a dança de John Travolta, personagem de "Os embalos de sábado à noite". O filme ganhou o prêmio no Festival de Cinema de Torino em 2008 e foi o indicado pelo Chile para concorrer ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. O longa também ganhou o prêmio do Festival International de Istambul em 2009. 97 minutos.

Nos embalos da disco

(Disco) de Fabien Onteniente (França, 2008). Com Franck Dubosc, Emmanuelle Béart, Gérard Depardieu e Samuel Le Bihan.

Comédia. Sinopse: Didier Travolta, um velho fã de 40 anos da música de discoteca, não tem emprego, vive com a mãe e tem um filho que não vê há algum tempo na Grã-Bretanha. A mãe de seu filho se recusa a lhe enviar o garoto para os feriados, a menos que ele possa lhe oferecer umas férias de verdade. Didier não tem dinheiro e a única solução é vencer um concurso de dança organizado pelo seu amigo Jackson (Gérard Depardieu), e com o prêmio ir para a Austrália. O tema principal deste filme é o renascimento da música disco em meados dos anos 2000 em uma cidade da França. O longa reune um monte de clichês bem-humorados sobre "Saturday Night Fever", mas sem menosprezar a cultura Disco. Todas as pessoas envolvidas no filme são fãs da disco music. A trilha sonora tem uma versão cover dos Bee Gees de "Night Fever", da cantora e compositora australiana Tina Arena. 103 minutos.

Funkytown

(Idem) de Daniel Roby (Canada, 2011). Com Patrick Huard, Justin Chatwin, Paul Doucet e Sarah Mutch. Drama. Sinopse: Situado em Montreal durante o fenômeno Disco cerca de 35 anos atrás, "Funkytown" segue a vida de um grupo de personagens que convergem para um mesmo local: a discoteca Starlight. Ao longo do caminho, vários eventos ocorrem e mudam as vidas desses personagens. Bastien é o protagonista da história, um tipo dos anos 70 em torno do qual gira toda a narrativa: mulherengo e viciado em drogas, sonha em se tornar ator. A Starlight é uma versão fictícia da famosa discoteca Limelight em Montreal. O longa descreve esse mundo a partir de 1976, quando Montreal foi considerado um dos principais destinos para os fãs da discoteca, até 1982, quando a moda estava prestes a experimentar um declínio acentuado. Algumas cenas do filme foram de fato registradas do lado de fora e nas imediações do edifício que abrigava a Limelight. Atualmente, funciona ali o clube de strip-tease Chez Paree e o clube de dança La Boom. 132 minutos.

Novela das 8

(Idem) de Odilon Rocha (Brasil, 2012). Com Claudia Ohana, André Ramiro, Vanessa Giacomo, Mateus Solano.

Drama. Sinopse: 1978. O Brasil está sob a ditadura militar do presidente Ernesto Geisel e se rende à febre da discoteca em razão do enorme sucesso da novela Dancin? days. Amanda (Vanessa Giácomo) é uma prostituta viciada na novela que se vê obrigada a fugir de São Paulo depois de um incidente fatal. Ela parte para o Rio de Janeiro acompanhada da empregada Dora (Cláudia Ohana). Nesta jornada, o destino das duas cruza o caminho do diplomata João Paulo (Mateus Solano), que se sente estrangeiro em seu próprio país, de Vicente (Otto Jr.), líder de um grupo revolucionário, e do jovem Caio (Paulo Lontra), que luta para ser aceito como gay. 107 minutos.

Documentários:

Biography - Steve Rubell: Lord of the Disco

(Idem) de Jack Perkins (EUA, 1987).

Documentário. Sinopse: Esta biografia narra a história de Steve Rubell, como ele criou o Studio 54 e como o seu ego o levou à prisão. Tem algumas cenas de bastidores e fotos mostrando o clube enquanto ele ainda estava em construção. 60 minutos.

Studio 54

(Idem) (EUA, 1997).

Documentário. Sinopse: Uma viagem ao universo do Studio 54 , com imagens e fotografias de arquivo, filmes históricos , arquivos de notícias e muitas entrevistas. 78 minutos.

Disco - Spinning the Story

(EUA, 2005).

Documentário. Sinopse: Com a lenda da disco music Gloria Gaynor como anfitriã, o documentário tem um olhar abrangente sobre a evolução da música da década de 1970 e seu consequente fenômeno cultural. O filme apresenta entrevistas com o pioneiro do funk George Clinton, os membros das bandas Chic, Village People, The Trammps, o produtor e compositor Giorgio Moroder, o ícone do hip-hop Kurtis Blow, entre outros. Além disso, há clipes de entrevistas com Donna Summer, Wayne Harry "KC" Casey, e o coproprietário do Studio 54 Steve Rubell. Também estão incluídas algumas performances explosivas de alguns ícones, como Donna Summer, KC & The Sunshine Band, Bee Gees, Chic, Trammps, Gloria Gaynor, Rose Royce, Labelle, Hues Corpotation, The Commodores, Blondie, Rod Stewart e Barry White, bem como de artistas que inspiraram e promoveram o som da discoteca, incluindo performances de Delfonics, Supremes, Temptations, James Brown, Kool & the Gang, Harold Melvin and the Blue Notes, entre outros. 52 minutos.

When Disco Ruled the World

(Idem) de Ben Kaplan (EUA, 2005).

Documentário. Sinopse: 1972. A contracultura segue seu curso, com o paz e amor dos hippies, a reeleição de Nixon e a persistente guerra do Vietnã. Impostos altos, o preço da gasolina e a inflação lançam uma cortina de fumaça sobre a nação. Mas, no subterrâneo de Nova York , os DJs começaram a tocar as músicas que vão unir e incendiar toda uma geração. Esse documentário revela como a disco music, a moda e cultura evoluíram a partir do subsolo para o mainstream. De lugares como o Loft, do DJ David Mancuso, a música festiva se espalhou para casas noturnas de todo o país. Gravadoras surgiram e fizeram superstars instantâneos. Programas de TV como "Disco Magic" e "Dance Fever' dominaram as paradas. A libertação gay entrou em uma nova fase, mais mainstream, com novidades como o Village People. O filme vai revisitar essa era única e recapturar o espírito daqueles dias: como, por que e quem que fez o Disco decolar. Filme sem narração, apenas com as vozes dos entrevistados, ente DJs, donos de gravadoras, produtores de TV, estrelas de cinema e as atrações top da época, contando as histórias reais. 43 minutos.

The Joy of Disco

(idem) de Ben Whalley (UK, 2012).

Documentário. Sinopse: Filme sobre o estilo musical ridicularizado que acabou mudando o mundo. Entre 1969 e 1979, a discoteca nasceu com a liberação gay e o feminismo, e levou ao nascimento da cultura de clubes, antes de tomar o mundo como uma tempestade. O movimento "Disco sucks" foi a reação contrária. 60 minutos.

Rio Anos 70

(Idem) de Patricia Faloppa, Mauricio Branco

Documentário. Sinopse: O longa retrata um dos períodos mais festivos e tensos da cidade do Rio de Janeiro. Em 1970 o país passava por uma ditadura militar, mas ainda assim, artistas e intelectuais do cenário cultural carioca bradavam por liberdade de expressão com muita irreverência. com depoimentos de mais de 60 personalidades ilustres como Ney Matogrosso, Evandro Mesquita e Regina Casé e outros pessoas que viveram intensamente aqueles tempos festivos. 75 minutos.

Secret Disco Revolution

(Idem) de Jamie Kastner (EUA, 2012).

Documentário. Sinopse: Aborda o significado da dança, do sexo, das drogas, do poliéster branco, dos sapatos plataforma e das bolas espelhadas no momento Disco. A época foi numa revolução para os homossexuais, os afro-americanos e a sexualidade feminina. O documentário apresenta essas teorias com novas entrevistas reveladoras com as maiores estrelas da época, incluindo: The Village People, Gloria Gaynor, KC & The Sunshine Band, Kool & the Gang. Cenas raras nunca exibidas e hits suficientes para agitar indefinidamente. 84 minutos.

Fonte: VEJA RIO