BARES

Nau em busca de rumo

De cardápio e dono novos, a bela Adega Timão reabre, mas ainda precisa de ajustes no serviço

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

BEBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪

Fernando Lemos
(Foto: Redação Veja rio)

Primeiro veio o Boteco Casual, em 2006, na Rua do Ouvidor, endereço de petiscos como a deliciosa linguiça de picanha de fabricação caseira. Animado com o sucesso do negócio, o chef português Joaquim Santos viria a inaugurar, nas redondezas, o Casual Retrô, com mais cara de restaurante,

em 2007, e a pizzaria Ben Fatto, há dois anos. Dono daquele pedaço do Rio Antigo, ele agora assumiu a administração da Adega Timão, também na região, atrás do CCBB. Sua primeira medida foi tentar dotar o novo empreendimento de identidade própria, criando sugestões de tapas espanholas.

É razoável esperar do chef, que já comandou o restaurante Arjamolho, na Lagoa, no começo dos anos 2000, mais um acerto. Neste início de operação, no entanto, tocar os quatro empreendimentos está parecendo demais para uma pessoa só. Nada impede o visitante de curtir a beleza do lugar na companhia de um gelado chope Brahma (R$ 4,80 a caldeireta). Entre os bebes também há cerveja Therezópolis Gold (R$ 8,00, 600 mililitros) e jarra de sangria de espumante com frutas (R$ 56,00, 1 litro). No pequeno salão, a decoração de instrumentos náuticos e cordas foi mantida. Boa parte das mesas fica do lado de fora, com vista para o preservado cenário local.

O cardápio é atraente, mas é preciso paciência para aproveitá-lo. Na terceira tentativa, após algumas confusões com o pedido, o pastel de chouriço e couve (R$ 4,50 a unidade) chegou à mesa. Assim como o croquete (R$ 4,50), poderia estar mais sequinho. Após outros desacertos do serviço, saiu-se melhor o polvo frito no alho (R$ 24,00), saboroso destaque da seção de tapas.

Adega Timão. Rua Visconde de Itaboraí, 10, Centro, ☎ 2516-1065 e 2263-9011 (200 lugares). 12h/0h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 1999.

Fonte: VEJA RIO