BARES

Com feijão também

Coisa nossa, o companheiro do arroz no prato também inspira o preparo de apetitosos salgados em seis endereços

Por: Rafael Cavalieri

Rafael Cavalieri
(Foto: Redação Veja rio)

Aconchego Carioca

Este é o endereço da receita original. Kátia Barbosa, chef e dona do negócio, criou o hoje onipresente bolinho de feijoada. O petisco é servido em porção de quatro unidades, acompanhada de torresmo e batida de limão, por R$ 24,00. Nos fins de semana entra em cena uma criação mais recente, o PFinho. Trata-se de um bolinho com massa de arroz e feijão, recheado de ovo de codorna e ladeado por um pote de carne moída (R$ 24,00 a porção de seis unidades). A carta de cervejas conta com muitos rótulos artesanais, além de dicas mais comuns, a exemplo da Heineken (R$ 9,00, 600 mililitros). Rua Barão de Iguatemi, 379, Praça da Bandeira, ☎ 2273-1035 (96 lugares). 12h/23h (dom. até 17h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2002.

Antiga Mercearia e Bar

O simpático misto de armazém e bar conta hoje com cerca de 180 rótulos de geladas, somente de cervejarias nacionais, que podem ser consumidos por lá ou levados para casa. Uma boa opção é a IPA Schornstein (R$ 21,90, 500 mililitros), com bastante lúpulo. Também para os fãs das cervejas amargas, a Dama Extra Special Bitter ESB é uma english pale ale fabricada em Piracicaba (R$ 27,50). Mais leve, o chope pilsen da casa pode chegar em pote de 458 mililitros por R$ 9,50. Para comer, é novidade o bolinho de feijão-branco recheado de rabada, oferecido por unidade (R$ 4,90) ou na porção com quatro (R$ 19,90), acompanhada de uma dose de cachaça Chuva com limão. Com feijão-preto, o bolinho de feijoada leva ainda linguiça, bacon e couve no recheio (4,90 a unidade). Rua Voluntários da Pátria, 446, loja 7 (Cobal do Humaitá), ☎ 2226-6553 (60 lugares). 9h/1h. Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2013.

Bar do Alto

No negócio comandado por Rubens Zerbinato, o Pituca, os drinques chamam atenção. Nessa categoria a casa foi premiada pelo júri reunido na segunda edição do "Comer & Beber da Paz", publicado por VEJA RIO. Por lá se bebem dicas como o chop do alto, que mistura vodca e tangerina, sob espuma de mel e gengibre, ou a bem-sucedida união de espumante com açaí e morango batidos (R$ 19,00 cada pedido). Para beliscar, não pense duas vezes e vá de harumaki de feijoada (R$ 19,00, quatro unidades). Criativo, o rolinho primavera conta com o prato completo em seu recheio. É delicioso. Rua São Jorge, casa 4, Leme, ☎ 98684-5517 e 2530-2506 (80 lugares). 12h/20h (fecha seg. e ter.). Cc: D, M e V. Cd: todos.

Chico e Alaíde

Reduto de cardápio atraente e serviço irregular, oferece petiscos como o bolinho de aipim com camarão e catupity criado por Alaíde Costa ainda em seus tempos na cozinha do Bracarense (R$ 4,90). O feijão aparece no sensacional bolinho de tutu recheado de couve e linguiça e coroado por torresmo (R$ 4,90). Outra atração local é uma versão própria do bolinho de feijoada (R$ 6,30). O chope nas tulipas é Brahma (R$ 6,70). Rua Dias Ferreira, 679, Leblon, ☎ 2512-0028 (80 lugares). 11h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 22h). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2009.

Da Gema

Casa de cozinha inventiva na Tijuca, é comandada pelos sócios Leandro Amaral e Luiza de Souza, ex-colegas na faculdade de gastronomia. Um dos petiscos mais concorridos por lá, o pastel de feijão gordo ganha farto recheio de carnes de uma típica feijoada (R$ 5,00). Já o subsolo do buteco chega em camadas aparentes, visíveis no pote de vidro, reunindo tutu de feijão-preto, carne-seca desfiada, couve, creme de aipim e laranja (R$ 18,00). Rua Barão de Mesquita, 615, lojas C e D, Tijuca, ☎ 3549-0857 (60 lugares). 17h/0h (sex. até 2h; sáb. 13h/2h; dom. 12h/19h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2009.

Gracioso

Um incêndio no fim de 2011 levou o tradicional ponto na região portuária a baixar as portas por um longo tempo. Reformada, a casa reabriu no ano passado com o mesmo simpático jeitão de botequim antigo - o endereço já era concorrido nos anos 60, quando atendia pelo impagável nome de Gaiato da Veiga. No cardápio surgiram be­m-vindas novidades. Entre os salgados (R$ 5,00 a unidade), o brasileirinho é feito com massa de feijão e recheado de carne-seca e queijo de coalho. A lista de petiscos ainda conta com bolinho de bacalhau e croquete de camarão com delicada e deliciosa massa de milho. Uma das dicas para beber é a Heineken (R$ 9,00, 600 mililitros). Às quintas, a partir das 19h, uma roda de samba anima a esquina até a madrugada. Rua Sacadura Cabral, 97, Saúde, ☎ 2263-5028 (140 lugares). 11h/1h. Cc: todos. Cd: todos. Reaberto em 2013.

Fonte: VEJA RIO