BARES

Tira-gostos com sotaque

Em Ipanema, a Pintxo Taberna Basca tem cardápio de petiscos tradicionais da Espanha

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

BEBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | COZINHA ✪✪

Leo Martins
(Foto: Redação Veja rio)

Tapas, como ensina um número crescente de cardápios da cidade, são petiscos à moda espanhola, servidos em pequenas porções. No norte da Espanha o nome usado para o tira-gosto é outro e batiza o Pintxo Taberna Basca, inaugurado em fevereiro. Na discreta casa em Ipanema quem toca o negócio é Joseba Iruzun, basco de San Sebastián. Diminuto, o salão é repleto de lembranças de sua terra natal, como garrafas de bebidas locais e placas em euskera, o dialeto oficial de lá. Na varanda, a influência na decoração se repete nas mesas enfeitadas com papéis, cardápios, selos e cartões.

Pelo tamanho e pela variedade das receitas quentes e frias, o visitante se vê tentado a provar diversas sugestões. Há, no entanto, uma lista de ?raciones?, dicas mais consistentes que podem ser divididas. A cozinha fica aos cuidados do chef argentino Francisco Sigwald. Entre os clássicos ibéricos, mas não exclusivamente bascos, estão as batatas bravas picantes (R$ 16,20), acompanhadas de molhos aïoli e de tomate, e a porção de mexilhões recheados (R$ 22,50), receita da família Iruzun, ambos da lista de raciones. Na ala dos pintxos saíram-se bem o ovo com chistorra (um tipo de linguiça) e piquillo, espécie de pimentão adocicado (R$ 5,40), e a fatia alta de tortilha de batata (R$ 4,50). Na carta de bebidas predominam rótulos de cervejas espanholas, a exemplo da encorpada Estrella Damn (R$ 7,90) e da 1906 (R$ 6,30), ambas em versão long neck. A sangria (R$ 37,80 a jarra de 2 litros) pode ser servida com vinho ou cava, o espumante espanhol. Um porém: no dia da visita, os pedidos demoraram, em média, 25 minutos para chegar à mesa, o que comprometeu o ritmo do programa.

Pintxo Taberna Basca. Rua Gomes Carneiro, 130, Ipanema, ☎ 3586-4936 (30 lugares). 12h/21h (qua. e qui. até 23h; sex. e sáb. até 0h). Cc: D, M, V. Cd: R, V. Aberto em 2012.

Fonte: VEJA RIO