BARES

Salvo pelo chope gelado

Depois de longa reforma, casarão dos anos 20 na Tijuca abriga a primeira filial do Odorico

Por: Rafael Sento Sé - Atualizado em

BEBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪✪

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Imponente, o casarão na Tijuca andava em situação tão crítica que, de suas 27 janelas de madeira, 26 haviam sido danificadas ao longo do tempo. A única restante serviu de modelo para o minucioso restauro da construção de estilo eclético criada nos anos 20. Ali funciona, desde 22 de julho, a primeira filial do Odorico Bar, pé-limpo com matriz em Botafogo. Dezoito meses de obras resultaram na abertura de quatro ambientes espaçosos e bem cuidados. No lugar do antigo quintal, o maior deles é coberto, enfeitado com detalhes como o móvel de madeira atrás do balcão que abriga garrafas, copos e objetos de decoração. Na parte interna, a iluminação muito forte é incômoda.

Como convém nos botecos arrumados, o cardápio traz petiscos elaborados, a exemplo do crocante bolinho de polenta recheado de rabada e agrião (R$ 16,90, seis unidades). Entre as porções de filé aperitivo acebolado, aipim frito e queijo (R$ 48,50) e de costelinha de porco (R$ 38,00), prefira a primeira, mais fornida. As mesas são abastecidas de chope Brahma (R$ 4,50 a tulipa) e cerveja em garrafa ? a Antarctica Original custa R$ 7,50. Ao explorar a carta de drinques, não invente. Duas criações próprias provadas, sexy verão (gim, licor de kiwi, suco de melão e champanhe; R$ 15,90) e hot lemon (vodca Absolut de pimenta, morango e limão; R$ 17,00), revelaram receitas pouco harmoniosas. Colada no Espaço de Cinema, a matriz tem previsão de reabertura na terça (16), após reformas forçadas por causa de um princípio de incêndio. E outra filial vem por aí: a loja no Flamengo, na esquina da Rua Marquês de Abrantes com a Travessa dos Tamoios, deve ser inaugurada no dia 14 de setembro.

Odorico Bar. Rua Professor Gabizo, 135, Tijuca, ☎ 3172-6734, ? Afonso Pena (400 lugares). 17h/2h (dom. a partir das 15h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 13,00). ? ↔ Aberto em 2011.

Fonte: VEJA RIO