BARES

Se beber, não voe

Reduto de esportistas, quiosque na Barra serve as tradicionais batidas do Bar do Oswaldo

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

BEBIDAS ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | COZINHA ✪✪

Fernando Lemos
(Foto: Redação Veja rio)

Em meados dos anos 40, Oswaldo Cardozo abriu na bucólica Barra da Tijuca uma casa para vender refeições aos poucos frequentadores da região. Simples receita de família, a mistura curtida de coco, leite condensado e cachaça mudou os rumos do negócio e deu origem ao tradicional Bar do Oswaldo. Desde a morte do fundador, em 2000, seus filhos Rommel e Abigail tocam a empreitada. A estrela local ainda é a batida, mas entraram em cena novos sabores da bebida, além de mais opções de tira-gosto. A última novidade da dupla foi a inauguração, em dezembro de 2012, de um posto avançado: o quiosque Kite & Co, na altura do Posto 2, na Praia do Pepê, tornou-se a primeira filial do Bar do Oswaldo.

Ponto de praticantes de kitesurf, espécie de surfe com paraquedas, o quiosque abriga instrutores que, em dias de vento bom para o esporte, dão dicas e aulas. No caminho da praia ou na volta da areia, quem não está disposto a fazer tanto esforço pode aproveitar a outra faceta do ponto para pedir comes e bebes nas mesas espalhadas sobre o deque de madeira. O cardápio é simples, como de costume à beira-mar. São seis os sabores de batida disponíveis (a R$ 8,00 a dose). Entre as pedidas clássicas, a versão de maracujá é deliciosa, doce e ácida na medida certa. Uma surpresa, a pouco provável mistura de cachaça e açaí ficou leve e refrescante. A cerveja é Itaipava, na lata (R$ 4,50) e na garrafa long neck (R$ 5,00). Enxuta, a seção de tira-gostos oferece porções de pastel (R$ 17,00, seis unidades) recheado de queijo ou carne. Na lista de sanduíches, um robusto cheeseburguer (R$ 10,90) pode salvar fomes maiores.

Kite & Co. Avenida do Pepê, s/nº (em frente ao número 1014), Barra da Tijuca, ☎ 2493-1840 (50 lugares). 9h/19h (fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. ? Aberto em 2012.

Fonte: VEJA RIO