BARES

Máquina de sabor

O filtro de lúpulo em flor usado no chope do Botto Bar vira atração no primeiro aniversário da casa

Por: Carolina Barbosa - Atualizado em

roteiro-bares-01-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Ao lado das vinte torneiras de chope, a engenhoca chama atenção. Criação do mestre cervejeiro Sam Calagione, da fábrica de geladas americana Dogfish Head, o filtro de lúpulo em flor foi comprado por Leonardo Botto ? custou 4 mil reais ? e tornou-se uma atração em seu Botto Bar, na Praça da Bandeira. Funciona mais ou menos assim: na passagem pela máquina, a caminho da torneira, a bebida tem realçados o aroma e o amargor proporcionados pelo lúpulo, características fundamentais de uma boa cerveja. Para celebrar o primeiro aniversário da casa, no começo do mês, o proprietário inaugurou seu brinquedo com um novo chope próprio: o botto bar número 1 (R$ 11,90, 300 mililitros), leve, de coloração avermelhada e graduação alcoólica de 4%, produzido na cervejaria Penedon, em Penedo. Na seção de tira-gostos, uma dica recém-chegada é o tomate soep (R$ 8,90), sopa de tomate que o dono do negócio provou em um monastério trapista na Bélgica, onde se produz o rótulo Achel.

Rua Barão de Iguatemi, 205, Praça da Bandeira, ☎ 3496-7407 (76 lugares). 17h/0h (sex. até 2h; sáb. 14h/2h; dom. 15h/22h). Cc: todos. Cd: todos. Entrada: R$ 15,00 (ter. a partir das 19h30). Aberto em 2013.

Fonte: VEJA RIO