BARES

Caverna: burburinho em Botafogo

Casa com pegada rock and roll é inaugurada e movimenta o bairro com drinques inventivos

Por: Rafael Cavalieri

Bebidas ✪✪✪✪ | Ambiente ✪✪✪✪ | Cozinha ✪✪✪

Felipe Fittipaldi
(Foto: Redação Veja rio)

No Leblon é fácil, mas em uma rua menos movimentada de Botafogo o feito é digno de nota: com menos de um mês de vida, o endereço já exibe filas na porta. No dia da visita, um sábado, a casa ficou lotada uma hora após a abertura. Programe-se para chegar cedo, portanto. A clientela se acomoda em torno de mesinhas ou, no esquema coletivo, no balcão e na mesa maior no meio do salão. Por lá o clima é rock?n?roll: música alta, luz baixa e Highway to Hell, título da clássica canção do AC/DC, escrito em neon na parede. Sandra Mendes assina a inspirada carta de drinques. No capitão caverna (R$ 16,90), ela brinca com a combinação clássica de Jägermeister, aperitivo de ervas alemão, com energético. A mixologista trocou o shot por uma colher, em que o energético entra na forma de gelatina. Melhor pedida da noite, o cold fashioned combina rum Zacapa 23, angustura, laranja e acerola (R$ 28,00). Na ala das cervejas há dois chopes próprios, uma lager e um weiss, além de outro sabor que

varia e da carta com doze rótulos engarrafados. Da cozinha, chega o sanduíche de barriga de porco (R$ 33,90), untuoso e agridoce, por causa do molho hoisin, de origem chinesa, e do picles, na companhia de salada de repolho. As sugestões de hambúrguer costumam variar, mas uma acertada trouxe a carne no ponto certo, em pão caseiro de cenoura, com chutney de bacon e brie, mais o mix de tubérculos (R$ 32,90).

Rua Assis Bueno, 26, Botafogo, ☎ 3507-5600 (60 lugares). 18h/1h (seg. até 0h; sex. até 2h; sáb. 19h/2h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Aberto em 2014.

Fliperama: um console com 200 jogos está à disposição da clientela. É só procurar o gerente

Fonte: VEJA RIO