BARES

Gostinho de Paris no Humaitá

Rock nas caixas de som e carta de espumantes são as armas do recém-aberto Cabaret Lounge

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

BEBIDAS ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪✪

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Mesmo após a inauguração, há duas semanas, a fachada do prédio ainda passava por obras. Entre andaimes, a discreta entrada, coberta por uma cortina vermelha, levou ao salão transformado. Lá dentro, saíram hélices e os outros objetos de decoração da lanchonete B-52, que ali funcionou por dois anos, e entrou a ambientação à meia-luz do Cabaret Lounge. Inspirado em antigas casas noturnas parisienses, o espaço tem paredes, pufes e cortinas vermelhas, além de som alto: fica entre o bar e a boate.

Vídeos de cabarés, em telas emolduradas como quadros, e reproduções de pinturas de Toulouse-Lautrec (1864-1901), símbolo da boemia francesa de outros tempos, também enfeitam o lugar. Mesas baixas apoiam baldes com garrafas. A lista de bebidas vai de champanhe Veuve Cliquot (R$ 270,00) às opções nacionais Miolo Terranova Brut (R$ 48,00) e Salton Brut Reserva Ouro (R$ 56,00). De terça a quinta, promoções animam a happy hour com doses duplas de taça e garrafa de espumantes, além de cerveja. Aparecem em long neck as marcas Budweiser (R$ 6,50 cada uma e R$ 39,00 o balde com sete unidades) e Stella Artois (R$ 8,00 e R$ 48,00, respectivamente). Na seção de comes, figuram a porção de linguiça de pernil grelhada, fina e crocante, acompanhada de pão e mostarda escura (R$ 26,00), e pastéis de brie com geleia de damasco (R$ 16,00, seis unidades) ? no dia da visita, um pouco engordurados. Lá pelas 23h, embalados pela música, que passeia por fases da história do rock, os presentes começam a deixar seus assentos e ensaiar uns passinhos no novo reduto boêmio do Humaitá.

Cabaret Lounge. Rua Voluntários da Pátria, 449, Humaitá, ☎ 2226-4126 (250 lugares). 18h/1h (sex. até 5h; sáb. 21h/5h). Entrada: R$ 15,00 (mulheres) e R$ 25,00 (homens). Cc: A, M e V. Cd: todos. ? ↔ www.cabaretlounge.com.br. Aberto em 2013.

Fonte: VEJA RIO