para beber no frio

Especialistas das coqueteleiras indicam drinques para o inverno

Profissionais que comandam os bares das principais casas da cidade apontam suas bebidas favoritas para a estação

Por: Luna Vale - Atualizado em

Basta chegar o friozinho para os cariocas começarem a trocar a tradicional cervejinha gelada pelos vinhos. Mas não é só a bebida feita de uva que ganha espaço no inverno. Os drinques, que fazem cada vez mais sucesso em diversas casas do Rio, também podem ajudar a dar uma boa esquentada. Combinações mais encorpados e com teor alcóolico mais alto podem ser uma boa pedida.

+ Clássico e amargo, Negroni se torna o drinque da vez

+ Para dividir: drinques em jarra se multiplicam no Rio

Pedimos para barman e mixologista que comandam os principais bares da cidade indicar seus coquetéis favoritos para estação. É só escolher o seu preferido e juntar os amigos para experimentar!

+ Barman por uma noite

Tai Barbin - Bar D’Hotel

  • Gin & Tea: Gin com infusão de aroeira, licor de frutas vermelhas, redução de chá de cramberry e suco de limão siciliano (R$ 31).
Bar-D´Hotel_Gin-e-Tea
Gin e Tea do Bar D'Hotel (Foto: Rodrigo Azevedo)

“Símbolo da estação, o chá é quentinho, aquece e conforta. E, assim como o chá, o Ginger & Tea, que criei pensando no inverno, é aquele tipo de drinque para ser apreciado lentamente, merece ser degustado. Tem sabores intensos, com a brasilidade da aroeira e presença marcante das frutas vermelhas”.

  • Além das Nuvens: Havana 7 anos rum, licor de laranja, suco de limão siciliano, frutas vermelhas, mel de engenho e espuma de Maple (R$ 29).
Bar-D'Hotel_Além-das-Nuvens
Além das Nuvens do Bar D'Hotel (Foto: André Motta)

“À base de rum, bebida forte e bem cara do inverno, é um drinque que para ser apreciado em pequenas doses. A espuma de Maple fica com linda coloração depois de aquecida e finalizada com maçarico, o que também conforta com o quentinho e prepara para a sequência mais fresca, sem contar que mantem a temperatura ideal do drinque”.

Jessica Sanchez – Copacabana Palace

  • Donna Fiori Punch (Cipriani): Vodka com flor de hibisco, Shrub de morango, óleo saccharum de tangerina (R$36).
Jéssica Sanchez com o Donna Fiori Punch do Cipriani
Jéssica Sanchez com o Donna Fiori Punch do Cipriani (Foto: Divulgação)

“Este é um coquetel elegante, de caráter mais intenso e, portanto, ideal para se tomar em dias mais frios. Tem uma cor marcante e vem numa taça coupe, para manter a elegância que o inverno traz nas roupas e estilo.”

  • A Cup of Hug (Mee): Sakê infusionado em Capim limão, Melão e Espuma de Tangerina (R$ 36).
A-Cup-of-Hug---Jéssica-Sanchez - Mee
A Cup of Hug do Mee (Foto: Divulgação)

“Este coquetel brinca com três densidades diferentes: o líquido, a espuma e o sólido do grapefruit caramelizado. Vem em uma típica xícara de chá chinesa e se chama "A cup of Hug" pelo fato de a xícara não ter alças e ser necessário 'abraçá-la' ao degustar o conteúdo. O sabor é super confortante e traz a mesma sensação de quando está muito frio e tomamos uma xícara de chá. Desce como um abraço.”

Sandra Mendes – Teto Solar

  • Baile Perfumado: rum, Zacapa 23, cupuaçu, laranja, crusta de açúcar de pimenta e baunilha (R$ 31,90).
Baile Perfumado do Brigite's
Baile Perfumado do Teto Solar (Foto: Filico)

“A pimenta esquenta e a baunilha dá uma sensação de conforto”.

  • Sandrita: tequila, suco de tomate temperado com pimenta do reino, suco de laranja e de limão em forma de shot (R$ 15,90).
Teto-Solar---Sandrita
Sandrita do Teto Solar (Foto: Filico)

“Shots são drinks curtos, para serem tomados de uma só vez. Assim, eles esquentam mais rápido do que tomando uma bebida de gole em gole. Escolhi drinks com destilados, porque são bebidas com maior teor alcoólico, o que também ajuda a esquentar nos dias mais frios.”

Fernando Blower – um dos sócios do Meza Bar

  • Porky´s: Ketel One Vodka infusionada com bacon, suco de tomate, suco de especiarias e molho de pimentão vermelho defumado (R$ 27).
Meza-Bar_Porky's
Porky's do Meza Bar (Foto: RioFoto)

“Pensamos muito na madeira e em chás para complementar o cenário que tem o fogo como elemento principal e decidimos a defumação como técnica principal para transmitir a ideia do calor”.

  • Sweet Child: Jack Daniel's, Ketel One Vodka infusionada com baunilha, redução de chá de blueberry, café e xarope de marshmallow tostado (R$ 26).
Sweet Child do Meza Bar
Sweet Child do Meza Bar (Foto: RioFoto)

“Nesse o fogo aparece dentro do coquetel através do tostado do xarope e so marshmallow queimado no maçarico. Outro importante elemento do inverno é o chá, presente na bebida e na ambientação, já que ela é servida em uma caneca.”

Miguel – Caverna

  • Síndico: Cachaça envelhecida em umburana, licor de cacau, Angostura e aromatizado com laranja e raspas de canela em pau (R$28)
Síndico---Caverna
Síndico do Caverna (Foto: Divulgação)

“Além de ser aromatizado, leva raspas de canela e é bem encorpado. Também tem em si uma certa brasilidade”.

  • Pisco Soul -sour de maçã e siciliano, honey syrup, pisco e gotas de Angostura (R$28).
Pisco-Soul----Caverna
Pisco Soul do Caverna (Foto: Divulgação)

“Uma releitura do famoso Sour, suavizado com xarope de mel e suco de maçã. É refrescante, e tem uma textura agradável ao paladar.”

Alex Mesquita – Paris

  • Bourbon Toddy: Bourbon, Aperol, Suco de uva negra, Chá de Earl Grey infusionado com Canela Carmomo e Mel (R$33).
Bourbon Toddy do Paris
Bourbon Toddy do Paris (Foto: Divulgação)

“Sugeri essa classificação de ‘toddy’ por que o mais ideal seria mesmo alguma receita que não fosse muito gelada, mesmo sabendo que no Rio não temos um frio tão absurdo quanto no sul. Ao esquentarmos um pouco a base de chá sob infusão, deixamos os aromas mais leves e ricos com a junção do sabor na boca. E jamais esquentar o álcool, por que o mesmo evapora.

Barão – Sobe

  • Miss Joplin: Servido em taça de Martini, leva vodka Finlândia, sumo de limão tahiti, calda de cereja Amarena e Southern Comfort, finalizado com duas cerejas amarena (R$ 23,90).
SOBE_Miss-Joplin
Miss Joplin do Sobe (Foto: Rodrigo Azevedo)

“É um drink confortante, com notas refrescantes que não pesam, ideal para dias mais frescos. A vodka dá um toque seco. Já o limão refresca, enquanto que o Southerm Comfort é um licor com notas de caramelo que arredonda os sabores. A calda de cereja é apenas um toque, quatro gotinhas”.

  • Kingston Negroni: rum, Punt e Mês, abacaxi desidratado em salamandra (R$ 29,90).
SOBE_Kingston-Negrone
Kingston Negrone do Sobe (Foto: Rodrigo Azevedo)

“Uma releitura do clássico Negroni feita com rum no lugar do gin. Ele lembra muito o quentão de festa junina, pois o rum é um parente da cachaça. Uso o rum Havana Club 7 anos, que tem notas arredondadas de especiarias, uma coisa meio caribenha.”

Thiago Politi - Brigite’s

  • NY Sour: Bourbon whisky, vinho tinto e limão Tahiti (R$30).
NY Sour do Brigite's
NY Sour do Brigite's (Foto: Rodrigo Azevedo)

“O ideal é acrescentar bebidas mais fortes para esquentar a temperatura e, essa composição, principalmente pelo vinho tinto Malbec, traz uma sensação de conforto no inverno.”

 Fabio La Pietra – Astor

  • Negroni: Gim, Campari e vermute tinto (R$26).
Bar Astor
Negroni do Astor (Foto: Divulgação)

“Sugiro algo de mais clássico, talvez coquetéis com ingredientes complexos como destilados envelhecido, licores de erva, vermutes”.

  • Martínez: Gin, vermute tinto, cherry brandy aromatizados com bitter (R$26).
Bar-Astor Martínez
Martínez do Astor (Foto: Divulgação)

“Uma ótima opção de coquetel "sipping style", mais para degustar do que para matar a sede”.

Alex Miranda – Mr. Lam

  • Vanila Coffee – releitura do Irish Coffee com vodka Absolut de baunilha, café e creme de chantilly batido a mão (R$35).
Vanilla Coffee do  Mr. Lam
Vanilla Coffee do Mr. Lam (Foto: Divulgação)

“Foi criado para aquecer as noites frias e fizemos essa variação para potencializar o drinque com o sabor sem a doçura da baunilha. Um bom drinque digestivo após a sobremesa”. 

Fonte: VEJA RIO