BARES

Beber e bailar

O Bar Do, aberto há dois meses em Ipanema, tem criações próprias na carta de drinques e pista de dança improvisada

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

COMIDA ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | BEBIDA ✪✪✪

Fernando Frazão
(Foto: Redação Veja rio)

Mesas vão até a calçada, protegida por toldo. No salão, conforme a noite avança, o DJ comanda o som a uma altura que abafa as conversas. Inaugurado há dois meses por Laurent e Emmanoel Joffre, o novo ponto em Ipanema é um reduto de bebes com pista de dança. No endereço onde funcionou uma filial da doceria Colher de Pau, a casa dos irmãos franceses tem nome curioso: O Bar Do. Os frequentadores já pegaram o espírito da coisa. Lá dentro, mais tarde, ficam em pé mesmo, de olho no movimento. Do lado de fora, batem papo sentados e exploram a carta de drinques. Entre as criações próprias, o saboroso spicy passion (R$ 26,90) mistura vodca de baunilha, suco de maracujá, Cointreau e clara de ovo, além de levar açúcar picante na borda da taça. Outra sugestão aprovada é o clássico whisky sour (R$ 20,90), união do destilado a limão e laranja, também com açúcar na borda. Assinado pelos chefs Artur Abduch e Damien Montecer (ex-Tèréze), o cardápio sugere o várias paradas (R$ 48,00), uma seleção de três petiscos. Podem entrar na lista drumetes de galinha crocante ao molho de especiarias, bolinho de bacalhau de receita caseira e pastéis com recheios diversos (de queijo de minas a moqueca de camarão).

Rua Farme de Amoedo, 39, ☎ 2523-3018 (60 lugares). 18h/0h (sex. até 2h; sáb. 13h/2h; dom. até 1h). Cc: todos. Cd: todos. ↔ Aberto em 2013.

Fonte: VEJA RIO