BARES

Ninguém segura

Dono da rede Belmonte, Antônio Rodrigues inaugura no Leblon o Bar do Bacana, sua 11ª casa

Por: Rachel Sterman - Atualizado em

BEBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | COZINHA ✪✪✪

roteiro-bares-abre.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Quando assumiu o vetusto Belmonte, na Praia do Flamengo, há dez anos, o cearense Francisco Antônio Rodrigues Pinto deu início a uma rede de pés-limpos que, ao mesmo tempo, conquistou bom público e incomodou os tradicionalistas de botequim. Curiosamente, o Bar do Bacana, 11ª casa de seu império, foi anunciado como um endereço de cardápio popular e preços acessíveis, criado para contrabalançar a sofisticação reinante no Leblon. No pequeno salão, aberto no fim de março, o ambiente simples tem azulejos brancos e azuis nas paredes, sugestões no quadro-negro e vitrine no balcão.

Diminuta, a lista de tira-gostos traz empadas -- especialidade de Rodrigues desde seu primeiro negócio, o finado Carlitos, na Cinelândia --, nos sabores camarão (R$ 4,00), carne-seca com catupiry (R$ 6,00) e frango (R$ 3,50). São dicas mais substanciosas a porção de iscas de frango (R$ 24,00) e o saboroso filé aperitivo no pão italiano (R$ 34,90). Para beber, há Stella Artois (R$ 8,60, 985 mililitros) e Antarctica Original (R$ 8,00, 600 mililitros), entre outras geladas em garrafa. Pão italiano e o valor da Original, convenhamos, não combinam com "cardápio popular e preços acessíveis". Essa faceta do empreendimento é mais evidente no almoço, quando são servidos pratos executivos como o bife de chorizo à oswaldo aranha (R$ 14,00), a costela bovina com batata cozida (R$ 11,00) e a truta grelhada acompanhada de arroz de brócolis (R$ 22,90).

Bar do Bacana. Rua Cupertino Durão, 79, Leblon, ☎ 2259-4000 (38 lugares). 8h/1h (sex. e sáb. até 2h). Cc: M, V. Cd: R, V. Aberto em 2012

Fonte: VEJA RIO