CIDADE

Prefeitura lança Bike Rio, novo sistema de aluguel de bicicletas da cidade

Dois anos após primeira tentativa, a prefeitura lança novo sistema de locação de bicicletas. Hoje com onze postos em Copacabana, programa levará bikes a 60 estações até dezembro

por Louise Peres | 28/10/2011 16:39

Uma nova tentativa de disseminar a bicicleta como meio de transporte no Rio teve início hoje com o lançamento do Bike Rio, novo programa de aluguel de bicicletas compartilhadas da cidade. Com as presenças do prefeito Eduardo Paes e do apresentador Luciano Huck, entusiasta do projeto, e da triatleta Fernanda Keller, foi anunciada a abertura de 11 novas estações de aluguel de bikes, todas em Copacabana. A partir desta sexta (28), já é possível alugar, por 5 reais (a diária), uma das 60 unidades espalhadas pelos pontos de locação. Até 13 de dezembro, outras 49 estações estarão abertas, somando 600 bicicletas em 14 bairros da cidade.

 

Nós testamos: VEJA Rio foi a campo fazer o teste do Bike Rio. Veja como o aluguel funciona

 

 

Mais uma vez, o objetivo é replicar iniciativas bem sucedidas de locação de bikes, como visto em Londres, Paris e Amsterdã. "Visitei a Europa com Angélica e as crianças, e lá passamos por capitais que incorporaram a bicicleta ao dia a dia", contou Huck. "Liguei para o prefeito e apresentei a ideia. O Rio é a cidade perfeita para replicar esse sistema", acredita ele. A sugestão foi bem recebida e prontamente aceita pelo prefeito. "Além de prática e inclusiva, a bicicleta é um meio de transporte sustentável que vai ajudar a melhorar o trânsito, hoje um enorme problema para o Rio", afirmou Eduardo Paes. "Quando o ‘prefeito’ Luciano trouxe a ideia, não tive dúvidas de que deveríamos implementá-la", brincou ele.


O programa é fruto da parceria entre a prefeitura e o banco Itaú, com operação da concessionária Serttel. A empresa também era responsável pelo antigo programa de aluguel de bicicletas da cidade, o Pedala Rio, iniciado em 2008 e interrompido em julho deste ano para ser reformulado e dar origem ao novo sistema, agora com investimento da iniciativa privada.  Entre as principais mudanças implementadas está a redução, em 50%, do valor do aluguel das bikes. Para usar durante um dia, o valor pago pelo ciclista cai de 10 para 5 reais; se quiser contratar um passe mensal, o usuário gasta apenas 10 reais, contra 20 reais do programa antigo. Mas atenção: o passe dá direito ao uso das magrelas por no máximo 60 minutos, quando o usuário deve se deslocar até uma estação, devolver a bike e, somente após 15 minutos, retirar uma nova. Caso devolva a bicicleta depois dos 60 minutos, o ciclista será cobrado em 5 reais por hora excedente. A área de abrangência do Bike Rio também foi reduzida. Se em 2008 a ideia era expandir rapidamente o programa para as Zonas Norte e Oeste da cidade, desta vez a prefeitura optou por concentrar as estações em pontos estratégicos nos bairros da Zona Sul: Botafogo, Catete, Centro, Copacabana, Cosme Velho, Flamengo, Gávea, Humaitá, Ipanema, Jardim Botânico, Lagoa, Laranjeiras, Leblon e Urca. "Começamos por esses bairros, mas a ideia é crescer com essa estrutura", afirmou Paes.

 

 ENQUETE: Com o Bike Rio, a cidade vai enfim aderir às bicicletas? Vote!

 

 

Em relação ao seu antecessor, o Bike Rio já nasce maior. Na inauguração do Pedala Rio, em dezembro de 2008, apenas duas estações foram abertas, ambas em Copacabana, contra 11 do novo programa. Para evitar furtos e vandalismo, um dos problemas que levaram à desativação do Pedala Rio, as novas travas e pinos de segurança são mais resistentes. O funcionamento do sistema de locações também foi aprimorado. Para alugar uma bicicleta, é só ir até uma estação munido de celular, ligar para 4063-3111 e informar os dados do seu cartão de crédito. Quando solicitado, digite o número da estação onde você se encontra e o número da bike que deseja usar. Confirme a operação e, quando a luz verde se acender, retire a bicicleta. Se quiser adquirir o plano mensal, o usuário deve se cadastrar no site www.movesamba.com.br, comprar o passe válido por 30 dias e dirigir-se a uma estação. Com o celular informado no cadastro, ligue para o mesmo número, 4063-3111, e siga as orientações da gravação. Há ainda uma opção que dispensa a ligação: é possível solicitar a retirada da magrela através do aplicativo Bike Rio (disponível para Android e iPhone).

 

 

Se a oferta de bicicletas existe, não se pode dizer o mesmo sobre o respeito dos motoristas em relação ao ciclista. Para conscientizar a sociedade sobre a importância de enxergar o ciclista como parte da engrenagem do trânsito na cidade, o Itaú promete, para os próximos meses, uma forte campanha educativa na TV e nos jornais.

 

Bike Rio. R$ 5 (diária) ou R$ 10 (mensal). Estações em funcionamento: Posto Seis, Sá Ferreia, Miguel Lemos, Cantagalo, Santa Clara, Dias da Rocha, Serzedelo Correia, Siqueira Campos, Copacabana Palace, Cardeal Arcoverde e Princesa Isabel.  Mais informações em www.movesamba.com.br

Leia mais