Rosana Lamosa apresenta joia de Villa-Lobos

Soprano será a solista do concerto da Orquestra Sinfônica Brasileira que abre série em homenagem aos 450 anos do Rio

Solista no concerto de sábado (7) da Orquestra Sinfônica Brasileira, na Cidade das Artes, a soprano carioca Rosana Lamosa homenageia o aniversário do Rio de Janeiro com sua interpretação da obra-prima de Heitor Villa-Lobos: a Bachiana nº 5. A récita marca a abertura da série Rio 450 Anos, que contará com cinco apresentações até julho. O programa ainda incluem as Bachianas 1, 8 e 4. No domingo (8), no mesmo local, a OSB recebe o pianista Jean-Louis Steuerman para completar o ciclo das obras do compositor brasileiro, com as Bachianas 2, 3, 6, 9 e 7. Ambas as apresentações terão a regência do maestro Roberto Minczuk. Confira a seguir um rápido bate-papo com a cantora.

+ Confira aqui a agenda de concertos deste fim de semana, incluindo os dois concertos da OSB

A Bachiana n°5 faz parte da memória afetiva do brasileiro. Como é para você interpretar esta obra?

Eu tenho sempre prazer em cantar a Bachiana n° 5 de Villa -Lobos pois é uma peça de grande desafio para o soprano, que exige muitos recursos vocais. É uma peça que mistura beleza e virtuosismo.  Inédito pra mim será cantar na Cidade das Artes, minha estreia nesta casa. Estou curiosa.

O concerto com a interpretação de todo o ciclo das Bachianas é raro de se ver pela complexidade e extensão das obras. O que achou desta iniciativa?

Maravilhosa justamente por dar ao público a oportunidade de ouvir a grandiosidade da música de Villa – Lobos neste ciclo que ilustra de maneira única a genialidade deste compositor.

Na semana do concerto comemora-se, também, o Dia Nacional da Música Clássica. Como você avalia o atual cenário da música de concerto no país?

O que posso observar quando viajo pelo nosso país é que existe uma imensa demanda do público por espetáculos de música clássica, concertos, música de câmara e ópera. O que vejo é que existe ainda muito espaço para mais e mais iniciativas, mais récitas e que o público gostaria de ter mais espetáculos. Hoje temos temporadas importantes em várias cidades do país e muitos concertos estão lotados o que mostra que a música clássica na verdade só precisa receber maior apoio e incentivo tanto das secretarias de cultura como também de patrocinadores.

A apresentação, além de ser a estreia da temporada 2015 da OSB, compõe a série especial Rio 450 anos criada, uma homenagem ao aniversário da cidade. O que deseja para a Cidade Maravilhosa?

Como carioca, eu gostaria de ver nossos teatros e orquestras funcionando a todo vapor com temporadas relevantes e expressivas como uma cidade do porte do Rio de Janeiro deveria ter. Seria muito bom para a nossa cidade mostrar com orgulho, como sabemos fazer com tantas outras manifestações culturais como o samba e o carnaval, que também somos capazes de fazer óperas e concertos de qualidade. Afinal uma das maiores riquezas deste nosso povo está na diversidade, não é?

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s