Maluco Beleza total

O diretor Walter Carvalho não economiza tempo e talento no documentário sobre Raul Seixas

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Os irmãos Vladimir e Walter Carvalho seguiram na mesma direção em recentes trabalhos. Consagrado documentarista, Vladimir rememorou a ascensão das bandas brasilienses da década de 80 em Rock Brasília ? Era de Ouro. Premiado diretor de fotografia de Central do Brasil, Walter foi atrás da trajetória completa de Raul Seixas. Figura emblemática da música brasileira, o Maluco Beleza morreu em 1989, mas ainda possui uma legião de fãs. No entanto, o documentário Raul ? O Início, o Fim e o Meio não se restringe a eles.

Todos os ingredientes de uma boa cinebiografia estão lá. Cronologicamente e sem perder o fio da meada, o realizador vai do nascimento de Raul, na Salvador de 1945, à morte, 44 anos depois. Volta à Bahia para mostrar o fascínio do cantor por Elvis Presley na adolescência e o surgimento de Raulzito e Os Panteras, seu primeiro disco, gravado em 1968, no Rio de Janeiro. O sucesso, contudo, veio a partir dos LPs Krig-Ha Bandolo! (1973), contendo Metamorfose Ambulante e Ouro de Tolo, e Gita (1974), trazendo, além da faixa-título, Medo da Chuva e Sociedade Alternativa. Bom de papo e persistente, Walter Carvalho chegou a duas ex-esposas, três ex-companheiras, três filhas e um neto, alguns deles morando nos Estados Unidos ? apenas Edith, a primeira mulher, se recusou a dar entrevista. O escritor Paulo Coelho, seu mais notório parceiro musical, não economizou palavras e lembrou ter apresentado a Raul as drogas, do ácido ao chá de cogumelo.

Há outros trunfos, como apresentar personagens excêntricos entre os noventa entrevistados. Exemplos: Cláudio Roberto, coautor de Rock das Aranhas e Cowboy Fora da Lei, e Edy Star, integrante do disco Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das 10, de 1971. Muitas imagens-relíquia também estão presentes, entre elas um show de 1975 no qual o roqueiro lê o texto da tal Sociedade Alternativa, formada a partir da ?filosofia de vida? do bruxo inglês Aleister Crowley (1875-1947), e cenas do obscuro filme em super-8 Contatos Imediatos do Quarto Graal, em louvor ao satanismo. Levado em narrativa hipnótica, o documentário tem algumas apelações, como fazer sua humilde secretária voltar ao apartamento onde ele foi encontrado morto ou mostrar seu rosto no caixão. Talvez sejam tentativas de comover a plateia. Nem precisava. Só de ouvir as canções do Maluco Beleza os espectadores já se emocionam. Toca Rauuul!

Raul ? O Início, o Fim e o Meio, de Walter Carvalho (Brasil, 2011, 120min). 14 anos. Estreou em 23/3/2011. Cinemark Downtown 11, Cinemark Plaza Shopping 1, Espaço Itaú de Cinema 2, Odeon Petrobras, Kinoplex Leblon 1, Kinoplex Tijuca 3, São Luiz 1, UCI New York City Center 1.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s