Os 10 melhores programas do fim de semana

VEJA RIO selecionou atrações para deixar seu fim de semana mais animado. Destaque para o show de Martinho da Vila

Monica Barki

(Monica Barki)

Arquitetura do Secreto

A carioca Monica Barki, com mais de três décadas de carreira, é autora e modelo das 24 fotografias com toques de erotismo reunidas em Arquitetura do Secreto. Na mostra, em cartaz na Galeria do Ateliê a partir de segunda (13), cenas íntimas revelam performances artísticas protagonizadas por ela em quartos de motéis da cidade. Organizada sob a curadoria de Frederico Dalton, a individual também brinca com estereótipos do feminino, como na obra Pole Dance with Pet (foto). Avenida Pasteur, 453, Urca. Segunda a sexta, 10h às 21h; sábado, 10h às 17h. Grátis.

(Lina Sumizono/Divulgação)

BR-TRANS

Revelado no circuito carioca em 2015, com BR-TRANS, o cearense Silvero Pereira apresenta no Rio uma peça anterior, responsável pelo início de sua pesquisa sobre questões de gênero. Em cartaz no Teatro Poeira, o monólogo Uma Flor de Dama estreou em Fortaleza há quinze anos e inspirou a criação do Coletivo Artístico As Travestidas. Com desenvoltura, o ator convida o público a passar uma noite no bar, na companhia de uma travesti, ouvindo, entre copos de cerveja, relatos que levam do riso ao choque em segundos. Quem viu BR-TRANS percebe uma clara evolução entre as montagens, sem demérito para o primeiro texto. Sobressai em cena a bela luz desenhada por Silvero e Renato Machado (60min). 16 anos. Rua São João Batista, 104, Botafogo. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 40,00. Até domingo (19).

Gabriela Riley e Stéphane San Juan

Gabriela Riley + Stéphane San Juan

Protagonistas do episódio de estreia da websérie Música de Elevador, com a canção Souffle Moi Nos Plus Beaux Moments, a cantora americana e o baterista francês ocupam o palco em dupla e individualmente, ao lado de seis músicos. Teatro Ipanema. Sexta (17), 20h30. R$ 40,00.

Ivan Lins: quatro shows no Méier

Ivan Lins

Com dois shows esgotados há mais de três semanas, Ivan Lins abriu sessões extras no domingo (19) à tarde e no dia 20 para dividir com o público sucessos de quase cinco décadas de carreira. Ao lado da banda, o músico carioca, dono de três prêmios Grammy, com 45 álbuns lançados, enfileira hits inesquecíveis como Madalena, eternizado na voz de Elis Regina, Começar de Novo, Dinorah, Dinorah e Novo Tempo. Imperator. Rua Dias da Cruz, 170, Méier. Sábado (18), 21h; domingo (19), 17h e 20h. R$ 80,00.

(Divulgação)

Lego Batman — O Filme

A originalidade de Uma Aventura Lego (2014) estava na proposta arriscada de fazer uma animação com as pecinhas de montar do brinquedo. Fazia falta, porém, um roteiro azeitado. Três anos depois, a união com a DC Comics fez muito bem a Lego Batman — O Filme, que, embora longo, é diversão de qualidade. Repleta de referências à cultura pop, a história flagra Batman como o salvador de Gotham City. Mas, quando a filha do comissário Gordon assume o posto do pai na polícia, o super-­herói é chutado para escanteio. A animação é muito divertida e esperta, tem agilidade nas cenas de ação e personagens de outros universos (como Harry Potter e O Senhor dos Anéis) em pequenos (e deliciosos) papéis. Ou seja: é um bom programa para adultos e crianças. Outros acertos: Robin, um adolescente fervilhante adotado por Bruce Wayne, e o confronto de amor e ódio entre Batman e o vilão Coringa. Direção: Chris McKay (The Lego Batman Movie, EUA/Dinamarca, 2017, 104min). Livre.

(Cabéra/Divulgação)

Marco Nanini

Depois de trabalhar com a Cia. Teatro Independente no premiado espetáculo Beije Minha Lápide, no qual interpretou um personagem obcecado pelo escritor Oscar Wilde, Marco Nanini encara nova parceria. O ator se reúne outra vez com um grupo carioca, agora com a renomada Cia dos Atores, para montar o clássico farsesco Ubu Rei, do francês Alfred Jarry. A estreia está prevista para 9 de março, no Oi Casa Grande, mas o público poderá ter uma palinha do processo de criação — um ensaio sem figurinos nem cenário — no festival Gamboavista. Galpão Gamboa. Rua da Gamboa, 279, Gamboa. Domingo (19), 21h, e segunda (20), 20h. R$ 20,00.

Marrom - Nem Preto Nem Branco

Marrom — Nem Preto, Nem Branco?

Na disputa, em quatro categorias, do 3º Prêmio CBTIJ de Teatro, o espetáculo encerra temporada no domingo (19). Com texto de Renata Mizrahi, o espetáculo é protagonizado por Linda (papel de Vilma Melo, na foto com Maycon Marcondes), uma menina de 8 anos. Filha de pai branco, alemão, e mãe negra, brasileira, ela se define como marrom e busca sua identidade em meio à pluralidade ao seu redor. Direção de Marcelo Alonso Neves. Rec. a partir de 6 anos. Teatro Ipanema. Rua Prudente de Morais, 824, Ipanema. Sábado e domingo, 16h. R$ 30,00. Até domingo (19).

(Divulgação)

Martinho da Vila

Aos 78 anos, Martinho da Vila segue em turnê com seu novo disco, De Bem com a Vida. Para entoar inéditas como Alegria, Minha Alegria e sucessos do calibre de Mulheres e Casa de Bamba, o sambista conta com o coro de três belas vozes femininas: Roberta Sá, a convidada da noite, e duas de suas filhas, Juliana Ferreira e Maíra Freitas. Bernardo Aguiar (percussão), Antonio Guerra (teclados e piano) e Paulinho Black (bateria) completam o time. Circo Voador. Arcos da Lapa, s/nº, Lapa. Sábado (18), a partir das 22h. R$ 80,00 (1º lote). Desconto de 50% com a apresentação de 1 quilo de alimento não perecível.

(Amanda Nunes/Divulgação)

O Poeta Voador, Santos Dumont

Sucesso de público, a exposição O Poeta Voador, Santos Dumont, em cartaz no Museu do Amanhã, inspira atividades especiais para a criançada. Uma delas é o espetáculo infantil Um Voo com Santos Dumont. No monólogo, que tem sessões gratuitas na terça (14) e no domingo (19), às 15 e às 17 horas, o inventor (interpretado por João Guesser, na foto) relembra sua história, seus inventos e suas maiores referências em narrativa bem-humorada. O programa inclui ainda sessões com contadores de histórias sobre o sonho de voar, além de oficinas de origami, pipa e miniparaquedas ministradas por educadores. Para participar das aulas, é preciso pagar o valor do ingresso (R$ 20,00), mas fica a dica: às terças a entrada é franca. Museu do Amanhã. Praça Mauá, 1, Centro.

(Divulgação)

Redemoinho

José Luiz Villamarim, diretor da telenovela O Rebu e do seriado Justiça, estreia no longa-metragem com Redemoinho. Talento não falta ao cineasta ao compor um registro, ao mesmo tempo explosivo e singelo, da amizade de dois homens que o tempo afastou. Luzimar (Irandhir Santos) mora em Cataguases, casou-se e é operário de uma tecelagem. Na véspera do Natal, ele reencontra Gildo (Júlio Andrade), amigo de infância, que trocou o interior de Minas Gerais por São Paulo e acredita levar uma vida melhor. A cerveja acompanha o papo entre eles e, já de cabeça quente, os dois decidem perambular pela cidade. Ressentimentos e traumas do passado vêm à tona numa narrativa calma, porém envolvente. Não há grandes arroubos nem ambições, e, por isso mesmo, trata-se de um pequeno grande filme, valorizado pela estupenda atuação dos protagonistas, além de contar com duas coadjuvantes (Dira Paes e Cássia Kis) de peso. Direção: José Luiz Villamarim (Brasil, 2016, 100min). 14 anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s