Mar de histórias

As sessões da Fundição Progresso, Q.G. do Anima Mundi, começam na terça (29)

A programação já começou, pelas salas do Centro Cultural Light e do Espaço Itaú de Cinema, no último dia 25. Sabe-se, no entanto, que a 22ª edição do Anima Mundi, um dos mais prestigiados festivais de animação do planeta, vai esquentar mesmo é com a entrada da Fundição Progresso no circuito. Pois a partir de terça (29) a construção vizinha aos Arcos da Lapa abre para o público suas três salas de exibição, além de rica agenda de oficinas, workshops e encontros com artistas. As multidões que circulam pelo espaço vão encontrar, entre outros atrativos, This World Made Itself. Encenada de terça (29) a sexta (1º), às 19h, sábado (2) e domingo (3), às 17h e às 18h, com entrada franca, a performance da artista americana Miwa Matreyek mistura animação com movimentos ao vivo de um jeito único – quem assistiu à sua apresentação anterior, no festival em 2011, tem uma ideia do que vem aí. O filé, as sessões de cinema com 418 títulos de 47 países, estende-se até domingo (3). Viagem na Chuva é a nova produção do goiano Wesley Rodrigues, sensação do ano passado com Faroeste Caboclo. Sua obra mais recente é uma delicada fantasia que, nos traços, lembra Ponyo, do mestre japonês Hayao Miyazaki. O curta está nas sessões de segunda (28), às 23 horas, no Espaço Itaú de Cinema 1, e de sexta (1º), às 13 horas, na sala 1 da Fundição Progresso. Nos mesmos horários, o pacote inclui Drunker than a Skunk, do americano Bill Plympton, indicado ao prêmio de melhor curta no Festival de Annecy em 2013. A trama simples, ambientada no Velho Oeste americano, inspira-­se em um belo poema de Walt Curtis. A Roza, produção nacional em computação gráfica, narra em ritmo de cordel uma trágica história de amor não correspondido – o curioso é que o causo, tirado de um poema de Juliano Cazarré, ganhou a tela dirigido pelo ator e produzido em família, por ele e parentes. A Roza será exibido na segunda (28), às 18 horas, no Espaço Itaú de Cinema 4, na quarta (30), às 21 horas, no Espaço Itaú de Cinema 1, e no sábado (2), às 21 horas, na sala 2 da Fundição Progresso. Representante inglês, dirigido por Daniel Greaves, o delicado Mr. Plastimine, atração de quinta (30), às 17 horas, na sala 1 da Fundição Progresso, narra com técnica mista o feito heroico protagonizado por um mímico de carreira um tanto decadente. De onde vieram os títulos citados tem muito mais. Só mais um exemplo: Yellow Submarine, o clássico longa de animação com os Beatles rodado em 1968, ganha sessão gratuita em cópia remasterizada no domingo (3), às 16 horas, na sala 2 da Fundição. Confira a programação completa em http://www.animamundi.com.br.

Anima Mundi. Espaço Itaú de Cinema, Fundição Progresso e Oi futuro Ipanema. Até domingo (3). R$ 10,00.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s