Atrações gratuitas para curtir o fim de semana

Um guia com programas para se divertir sem gastar dinheiro, com espetáculos, exposições, eventos e outras atrações

Espaço Cultural Lago de Histórias 

(Veja Rio/Divulgação)

Com uma proposta rara no Rio de Janeiro, de oferecer oficinas de criação literária e de artes regulares para crianças, em horário complementar à escola e de segunda a sexta-feira, o Espaço Cultural Lago de Histórias abre suas portas no dia 1º de abril, sábado, às 15h, na Urca. O evento de inauguração é repleto de atividades gratuitas para crianças e adultos e celebra, bem no Dia da Mentira, a fantasia, a ficção, as delícias que só a imaginação traz à tona. A programação do dia 1º de abril conta com oficina de ilustração com a roteirista, ilustradora, cenógrafa e quadrinista Thais Linhares, às 15h; contação de histórias com Ilana Progrebinschi, com fantoches e violão, às 16h15; sarau de poesia com a psicóloga e escritora Luiza Benevides, às 17h30; e a oficina “Educação para o Encantamento”, com o jornalista e escritor Márcio Vassallo, às 19h.

Circuito Orgânico

O VillageMall realza, no sábado (1º), a segunda edição do Circuito Orgânico. O evento, que transforma os jardins do shopping de luxo na Barra numa feira de produtores e agricultores do estado do Rio, reúne barraquinhas de frutas, verduras, legumes, laticínios, pães, geleias, entre outros produtos artesanais, naturais e sem conservantes (veja abaixo a relação dos expositores). Entre uma compra e outra, os visitantes podem provar comidinhas ou fazer uma refeição completa por lá mesmo. O cardápio inclui pratos saudáveis e vegetarianos. A ala dos bebes inclui leites vegetais, smoothies veganos e kombucha, um chá probiótico milenar que virou febre por aqui. A programação prevê ainda shows de jazz (das 16h ás 18h) e atividades infantis como a oficina de plantio, que vai ensinar ao pequenos, de forma lúdica, a diferença entre o orgânico e o industrial através do contato direto com a terra e os alimentos.

Acervo do Museu do Índio

Neste sábado (1°), a Fábrica da Bhering abre as suas portas, entre 12h e 21h, para o tradicional Circuito Interno da Bhering. Nesta edição, a Fábrica irá sediar a exposição “Artes Indígenas e Identidade Gráfica”, do Museu do Índio. O espaço vai receber, também, o Festival Viver Bem, uma iniciativa da marca Cantão com o Queremos, em comemoração aos seus 50 anos. O encontro da banda Mahmundi, Lila e DJ Bruna Strait promete animar a tarde com um line-up inédito. Ainda como parte da comemoração, a Cantão reuniu um acervo exclusivo de peças das coleções mais importantes da história da marca no “Ocupação Cantão na Belchior”. Os visitantes poderão garimpar peças antigas, com preços exclusivos.

Breja Rio

(Divulgação/Divulgação)

O festival Breja Rio volta ao Humaitá, nos dias 1º e 2 de abril, com 40 rótulos de cervejas e 20 bikes e trucks de comidinhas. Estão confirmadas marcas como Antuérpia, Carioca, Green Lab, Noi, Old School, Backer, Bodebrow, Buzzi, Kuruma, Motim e Trópica. O espaço com três ambientes tem uma área arborizada e shows do dueto Mary Dee & Décio Carrascosa (sábado) e da banda de rock Banda Drenna. A entrada é gratuita. Breja Rio. Rua São Clemente, 446, Botafogo. 14h às 22h. Grátis.

Fundação Eva Klabin

Instalada há 22 anos em um casarão na Lagoa Rodrigo de Freitas, a Fundação Eva Klabin passou a ser Casa Museu. Por isso, a partir de 1º de abril a visitação guiada terá entrada gratuita nos fins de semana (atualmente, o ingresso custa R$ 10 por pessoa). A coleção local inclui cerca de 2 000 peças de expoentes como Tintoretto, Donatello, Botticelli e Pissarro, que representam quase 50 séculos, passando do Egito Antigo ao Impressionismo, com pinturas, esculturas, mobiliário e objetos de arte decorativa. A Fundação Eva Klabin fica na Avenida Epitácio Pessoa, 2480, Lagoa, e funciona de terça a domingo, entre 14h e 18h.

Lagoa Bier Fest

lagoa bier festival

(Divulgação/Veja Rio)

Após ter o último evento cancelado por conta da chuva, o Lagoa Bier Fest, um dos primeiros (e maiores) festivais de food trucks do Rio, voltará nesta sexta (31), até o domingo (2), para a alegria dos cariocas. Pela primeira vez no Parque do Cantagalo (Lagoa), o evento contará com shows gratuitos, diversas opções de cervejarias artesanais, food trucks e espaço infantil No segmento cervejeiro, estarão presentes os trucks da Allegra, Lhama Loca, Noi, Kurumã, Barril Beer Truck, BaRio Chopp, Monbar, Gaspar, Irada, Fassbeer, Invicta, Cevadas, Hop Lab, entre outros. Para saciar a fome, food trucks do Mate do Vovô, Oinc Point, Plano B, Vulcano, Frites, Kituteria Karioca, Beliske, Massas Infarinatta, Maria Fumaça, Atelier das Rabanadas, Brigaderia Aconchego, Defumados Friburgo e o Bolo da Graça são algumas das opções. Além dos shows de rock e pop das bandas Licor do Canavial e Ramos Trio, os DJ’s Karla Gasparini, Leo Simões, DJ Ramos e Gui Andrade tocarão nos intervalos do evento.  Para a criançada, tem oficina de cupcakes e muitas outras atividades.

Que Legado

Castelinho do Flamengo

(Redação Veja rio)

Até 9 de abril o Castelinho do Flamengo será palco do Que Legado, evento cultural multidisciplinar que reúne centenas de artistas em uma programação gratuita e mista: exposição, cinema, artes visuais, dança, teatro, performances, literatura, sarau, música, psicanálise, cortejo musical, cursos, debates e também festa com DJ e bar. Idealizado por Natasha Corbelino e Breno Sanches, o projeto surgiu da vontade de debater a situação crítica do setor cultural e da cidade do Rio, questionando o “legado” da capital fluminense após sediar grandiosos eventos de notoriedade mundial. O movimento busca fomentar não só a aliança entre quem faz cultura, mas também inserir o espectador nesse diálogo, promovendo mesas de debates sobre micropolíticas, resistência artística, legado olímpico e mídia alternativas. A programação, que conta ainda com audiovisual, traz apresentações que colocam a identidade de gênero e o empoderamento feminino em questão. E para os saudosos do Carnaval, o programa transcende o Castelinho aos sábado com cortejos musicais dos blocos Minha Luz É de LED e Bagunço. Confira todas as atrações aqui.  Castelinho do Flamengo. Praia do Flamengo, 158. Terça a domingo, 14h às 21h. Grátis.

Fashion Mall promove atividades recreativas para pets

(Divulgação/Veja Rio)

Neste sábado (1°) e domingo (2), das 12h às 19h, o shopping Fashion Mall vai receber o evento Pet Park. Similar a um pequeno parque de diversões, o espaço foi montado exclusivamente para cachorros e seus donos, com diversas pista de obstáculos. Além disso, a programação contará com animadores, brincadeiras e fotógrafos. No evento gratuito, os cachorros poderão degustar as guloseimas naturais da Barkeria. O menu? Palitinho de frango, cenoura e ervas, beterraba e maça, ou gengibre, mel e óleo de coco. Para os desafortunados que ainda não possuem um pet para chamar de seu, a ONG Paraíso dos Focinhos estará presente com diversos animais para adoção responsável.

UpTopwn Barra

Mercado de produtores inspirado em modelos europeus, como o badalado Mercado da Ribeira, em Lisboa, o UpTopwn Barra ainda luta para conseguir preencher todos os boxes do complexo, que ocupa um enorme galpão na Avenida Ayrton Senna. Para badalar o espaço enquanto o mercado não engrena, os proprietários estão investindo em animados eventos gastronômicos. Até o dia 2 de abril, uma agenda recheada de atrações será oferecida sempre de quinta a domingo. A programação inclui aulas com de pães e doces, palestras sobre queijos, cervejas artesanais e vinhos e queijos, além de shows ao vivo. Paralelamente, as quinze marcas que já operam no local vendendo produtos como frutas, verduras, carnes, peixes, especiarias, bebidas e flores vão se juntar e outras convidadas. Vale destacar a participação da Produtos DOC, empresa especializada em queijos artesanais brasileiros, e do chef belga Fred de Maeyer, que comanda o sofisticado Eça, no Centro. Ele vai apresentar, entre outras delícias, sua versão do merveilleux, um clássico da doçaria francesa. Em tempo: a entrada é gratuita.

Angola ganha mostra na Caixa Cultural

A nova geração de artistas de Angola é representada por três nomes em exposição na Caixa Cultural: Délio Jasse, Mónica de Miranda e Yonamine apresentam obras que mapeiam a fronteira estética do país e revisitam imagens de um passado colonial recente. Com curadoria de Michelle Sales, a mostra Daqui pra frente – Arte contemporânea em Angola abre nesta quarta (22) e segue em cartaz até 14 de maio. As obras de Délio Jasse traçam um embate direto de referências que fazem alusão à crise de todo o modelo colonial e seus desdobramentos contemporâneos, como guerra, exílio e perdas. Já Monica de Miranda mostra os pedaços de uma memória coletiva que resiste no tempo – angolana da diáspora, seu trabalho busca atravessar fronteiras e esboça uma paisagem de identidades plurais inspiradas pela própria existência e vivência de uma artista itinerante. Por fim, Yonamine faz referência à arte urbana, usando influências do grafite, da serigrafia e da pintura. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis.

Devi: Mulher em Cena

Uma Mulher e Dois Homens (Divulgação/Veja Rio)

A Caixa Cultural recebe, a partir da segunda (21), a mostra Devi: Mulher em Cena. Na programação, 12 títulos indianos que destacam o papel da mulher  e são protagonizados por elas. Sob a curadoria de Carina Bini, a mostra priorizou obras dirigidas por mulheres e que foram realizadas nas últimas três décadas. A mostra inclui ainda uma série de atividades ao longo dos doze dias de exibições. Na terça-feira de abertura (21), às 17h, haverá uma apresentação de dança indiana Mohiniattan, com Ludymilla Van Lameren. No sábado (25), às 15h30, a dançarina Patrícia Travassos faz uma apresentação de dança indiana Kathak e, no dia 1º de abril (sábado), às 16h, o músico Jean Cristophe Aveline faz um concerto de música indiana. Veja a programação aqui. 

Rider #daprafazer

baleia.jpg

baleia.jpg (Redação Veja rio/Divulgação)

Em sua primeira edição, o Festival Rider #dáprafazer vai ocupar o Galpão Gamboa (Rua da Gamboa, nº 279 – Gamboa) com shows, feirinhas, cineclube, exposições e palestras em diversos formatos. O evento busca valorizar a cena criativa independente. Os chamados “Fazedores” percorrerão as quatro zonas do RJ, em eventos gratuitos e descentralizados a partir do sábado (18), às 12h. O festival reúne um lineup com bandas como Whipallas e a carioca Baleia. Confira a programação completa aqui.  Festival Rider #dáprafazer. Galpão Gamboa. Rua da Gamboa, nº 279 – Gamboa. A partir de sábado (18) até 08 de abril, a partir das 12h (todo sábado).

Village MovieArt

Meryl Streep em “O Diabo Veste Prada”: o filme ganha a telona no sábado (25) (Reprodução Internet/Veja Rio)

A partir de sexta (24), o VillageMall recebe a nova edição do Village MovieArt. No evento serão exibidos os filmes Uma Noite No Museu, O Diabo Veste Prada e Madagascar. Oficinas infantis de graffiti, desenho e corte e colagem, mediadas pelos educadores Guilherme Memi e Rodrigo Villas, integrarão o programa. As comidinhas ficam por conta dos hambúrgueres do Larica, Mac and Cheese, sanduíche de costela e brownies do Brauni e sorvetes artesanais Le Sorbet. O truck Contrabando traz cervejas e chopps especiais e o Las Chicas é responsável pela seleção de vinhos. O Village Movie Art é aberto ao público e a classificação é livre.

Toz

Depois de dois anos sem expor, Toz apresenta uma série inédita, a partir de quinta (30), na Galeria Movimento. Inspirado por polêmica ação do prefeito de São Paulo, João Doria, que decidiu passar tinta cinza sobre manifestações artísticas de rua, o grafiteiro busca provocar reflexão sobre o assunto ao mostrar trabalhos também encobertos. Nas oito telas escolhidas, aparecem (pouco) personagens criados por ele, a exemplo da boneca Nina, do colorido Vendedor de Alegria e de Shimu (escondido na foto). Avenida Atlântica, 4240, Copacabana. Segunda a sexta, 10h às 19h30; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 29 de abril.

Entre Nós — A Figura Humana no Acervo do Masp.

A mostra com obras do museu paulista reúne grandes nomes, a exemplo de Cézanne, Picasso e Van Gogh. Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis.

Assis Horta: Retratos.

Imagens pioneiras, das primeiras fotos para documentos a registros de família, compõem a curiosa mostra do fotógrafo mineiro Assis Alves Horta. Espaço Cultural BNDES. Avenida Chile, 100, Centro. Segunda a sexta, 10h às 19h. Grátis.

Rio De Versos

O CCBB abriga o projeto Rio De Versos, em parceria com as Faculdades Integradas Hélio Alonso (FACHA). A programação inclui performance, teatro e mesas-redondas, além da mostra Imagética, de obras de poesia visual realizadas por 67 poetas de 21 países. Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. A partir de quinta (16). Até 17 de abril.

Eugênia

Cena da peça “Eugênia” (Thiago Sacramento/Divulgação)

As mirradas informações disponíveis sobre Eugênia José de Menezes, filha do governador de Minas Gerais no fim do século XVIII e amante de dom João VI, são base para o monólogo cômico de Gisela de Castro que volta ao palco para apresentações gratuitas no Espaço Cultural Furnas. No texto de Miriam Halfim, episódios da vida da jovem banida da corte após ficar grávida são costurados a licenças narrativas e, mais importante, ácidos comentários sobre os meandros atuais da política e a condição da mulher. Direção de Sidnei Cruz (55min). 10 anos. Rua Real Grandeza, 219, Botafogo. Sábado (25), 20h; domingo (26), 19h. Grátis. Senhas distribuídas uma hora antes do espetáculo.

O Tempo dos Sonhos: Arte Aborígene Contemporânea da Austrália

A partir desta terça (14) será possível conhecer melhor a mais antiga cultura viva do planeta: a Caixa Cultural apresenta a exposição O Tempo dos Sonhos: Arte Aborígene Contemporânea da Austrália, com mais de 70 trabalhos entre pinturas, esculturas e impressões. As obras englobam um período de 45 anos, desde o despertar da comercialização da arte aborígene contemporânea na década de 1970 até o presente, e foram escolhidas pelo curador brasileiro Clay D´Paula em parceria com os australianos Adrian Newstead e Djon Mundine dentre uma coleção de mais de três mil peças do Coo-ee Art Gallery, a mais antiga galeria de arte aborígene da Austrália. Caixa Cultural Rio de Janeiro. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis.

Real – Imaginário

De férias da TV desde o final da novela Velho Chico, em setembro do ano passado, o ator Chico Diaz mostra ao público uma nova faceta artística. Incentivado pelos amigos, ele apresenta a exposição Real – Imaginário, de pinturas com tinta acrílica, fruto de um hobby que já dura mais de duas décadas. Casa do Paulo Branquinho. Rua Morais e Vale, 8, Lapa. Terça a sábado, 15h às 19h. Grátis. A partir de sábado (18). Até 8 de abril.

Katia Wille

No Dia Internacional da Mulher, a artista plástica Katia Wille inaugura individual no CCJF sobre a relação do feminino com a natureza. Fluxoração reúne dezesseis telas que retratam nadadoras entre elementos de cores vivas e buscam representar a superação de limites. Formada pela Universidade de Amsterdã, a artista carioca também é conhecida por sua atuação no campo da moda — ela já trabalhou para marcas como Nike, Tommy Hilfiger e Maria Bonita Extra. Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. A partir de quinta (8). Até 27 de abril.

Deslocado

Em sua quarta edição, o projeto Deslocado apresenta o trabalho de quatro cariocas que se destacam na arte de rua. Como o título sugere, a mostra Refração explora obras que brincam com ilusões de ótica provenientes da incidência de luz. Como parte da proposta, no Imperator as obras serão expostas dentro de um grande cubo preto. Alexandre Baltazar, Peu Mello, Rafael Uzai e Marcelo Macedo são os artistas convidados. Guia Deslocado é uma divertida criação de Macedo. Rua Dias da Cruz, 170, Meier. Segunda a sexta, 13h às 22h; sábado, 10h às 22h. Grátis. A partir de quinta (9).

Christiana Guinle

Após exibição na França, a exposição Décadence Noire chega à Galeria Aliança Francesa Botafogo. O acervo traz quinze retratos de mulheres capturados pelo iPhone da artista Christiana Guinle. Sobrinha do eterno playboy Jorginho Guinle (1916-2004), ela sobrepõe imagens para criar abstrações digitais.  Rua Muniz Barreto, 746, Botafogo. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 9h às 13h. Grátis. A partir de quinta (9). Até 23 de abril.

Bar Bukowski para funcionários públicos

Uma das classes mais afetadas pela crise financeira que acomete o estado Rio de Janeiro, com salários atrasados, os funcionários públicos terão ao menos um alívio quando quiserem se divertir: a partir deste mês, o Bar Bukowski, em Botafogo, vai oferecer entrada gratuita aos sábados para funcionários públicos que apresentarem o holerite, até às 23 horas. A promoção, segundo a casa, segue “enquanto essa situação vergonhosa durar”. Inaugurado em 1997, o Bukowski é uma das mais antigas casas de rock da cidade, e espalha o melhor do gênero por três pistas, em um casarão de dois andares e um quintal arborizado com dois bares, sinuca e área com narguilé.

Bia Lessa

Diretora teatral que envereda por outras áreas, Bia Lessa assina a concepção de três espaços do Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro para apresentar, na mostra Territórios, o universo dos artesãos de Poço Redondo, cidade sergipana. Uma de suas instalações exibe dizeres pelas paredes grafados com mais de 2 milhões de pregos. Praça Tiradentes, 69, Centro. Terça a sábado, 10h às 17h. Grátis. Até 19 de abril.

Ao ar livre

Reformada para a Rio 2016 — e, por isso, com acesso limitado durante os Jogos —a Marina da Glória reabre ao público com uma mostra de esculturas ao ar livre. Monumental — Arte na Marina da Glória leva ao espaço no Aterro criações contemporâneas de dezenove artistas de todo o Brasil. Entre os nomes confirmados estão Artur Lescher, Frida Baranek e Antonio Bokel, autor de Babel (foto). Marina da Glória. Segunda a domingo, 24 horas.

Floresta Protetora

Floresta Protetora

Floresta Protetora (Veja Rio/Divulgação)

O Centro de Visitantes Paineiras, novo acesso ao Cristo Redentor, ganha uma exposição permanente que se propõe a mostrar toda a riqueza do Parque Nacional da Tijuca. Unindo arquitetura, design e tecnologia, ela ocupa uma área de 900m² e faz um panorama da biodiversidade da Mata Atlântica. Uma linha do tempo traça a história do importante ponto turístico acompanhada por fatos históricos do país, além de depoimentos de visitantes ilustres como Charles Darwin, Olavo Bilac e Machado de Assis. Uma maquete retrata o parque e instalações interativas permitem que os visitantes simulem ecossistemas e os impactos e consequências das ações do homem. Projeções, fotografias de drones e ilustrações também fazem parte da mostra. Centro de Visitantes Paineiras. Estrada das Paineiras, s/nº, Jardim Paineiras, ☎ 2225-7074. Segunda a domingo, 8h às 19h.

Exposição Otto Stupakoff: beleza e inquietude

Otto Stupavkoff (Otto Stupakoff/Divulgação)

Moda, costumes, retrato, nada foge ao olhar do fotógrafo, autor das 300 imagens em exposição. Instituto Moreira Salles. Terça a domingo, das 11h às 20h. Até 30 de abril.

Galeria Marcelo Guarnieri

Orientado pela proposta de promover um diálogo entre arte moderna e contemporânea, o local apresenta, no momento, esculturas de animais assinadas pela artista búlgara Liuba Wolf. Curiosidade: as mesmas obras foram exibidas em 1965 no Museu de Arte Moderna. Rua Teixeira de Melo, 31 (lojas C e D), Ipanema. Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 11h às 15h.

Mercedes Viegas

Fundada nos anos 2000, representa cerca de vinte artistas. Atualmente, reúne, na coletiva Rosa, trabalhos de nomes como Antonio Bokel e Vânia Mignone. Rua João Borges, 86, Gávea. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábados, 15h às 19h. Grátis.

Mul.ti.plo Espaço Arte

Francis Bacon

Francis Bacon (Francis Bacon/Divulgação)

Espaço de pesquisa e divulgação de novos talentos, a galeria abriga uma das duas individuais da pintora Marina Saleme em cartaz na cidade — a outra está no Paço Imperial. Rua Dias Ferreira, 417 (sala 206), Leblon. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis.

Museu do Bonsai

Há pouco mais de um mês, a loja de decoração Espaço Ásia, no Recreio, abriu o Museu do Bonsai, que exibe exemplares da típica árvore anã, obtida por meio da poda de raízes e da condução de galhos, entre outras técnicas usadas em espécimes comuns — e bem maiores. Mundo afora, as árvores mais elaboradas chegam a custar R$ 30 000,00. No museu do Recreio, para quem se animar com a visita, há plantas cotadas a R$ 150,00. Espaço Ásia. Avenida das Américas, 14002, Recreio. Segunda a sábado, 9h às 17h30.

Praia Para Todos

Entre os dias 17 de dezembro e 30 de abril, os cariocas recebem mais uma edição de verão do Praia Para Todos. O projeto torna as praias acessíveis para quem tem dificuldades ou limitações de locomoção. As atividades acontecem das 9h às 14h, em frente ao Posto 3 da Barra da Tijuca e entre os Postos 5 e 6, em frente à Rua Francisco Sá, em Copacabana. As atividades são ministradas por profissionais capacitados

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s