Gim, o retorno

O destilado volta com força em criativas sugestões de drinque

O destilado à base de cereais marca presença em clássicos da coquetelaria, a exemplo do dry martini, e ganhou fama nas taças de ícones como Frank Sinatra. Depois de seu ápice nos anos 80, ele volta com força em criativas sugestões de drinque.

1 – No Astor, o tradicional gim- tônica ganha releitura com infusão fria de chá de frutas vermelhas, frutas frescas e anis estrelado (R$ 25,00).

2 – Waldeck Rocha prepara, no San Remo, o blue martini, de curaçao blue, xarope de romã e suco de lichia, e o double g, com gim, xaropes de gengibre e romã, além de suco de tangerina.

3 – O etoille (R$ 28,00), criação de Alex Mesquita, do Paris Bar, leva gim, angostura, suco de limão, tangerina, hortelã e soda aromatizada.

4 – Além do gim, o redentor (R$ 21,00), no Paxeco Bar, tem vodca, pepino e uva verde.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s