Uma volta… gastronômica por Búzios com o chef Felipe Bronze

Com frequência Felipe Bronze escapa para o balneário fluminense e mata as saudades da infância em Búzios. Veja as dicas gastronômicas dele por lá

No livro Cozinha Brasileira de Vanguarda, em que reuniu belas imagens de suas receitas mirabolantes, o chef Felipe Bronze fez questão de incluir um prato em especial. O nome Búzios 1985, atribuído por ele à anchova servida na pedra, entrega a razão. “É uma homenagem às minhas memórias mais antigas da cidade, comendo peixe na praia com meu pai, numa época em que Geribá nem tinha asfalto nas ruas”, lembra o cozinheiro que apresenta o quadro O Mago da Cozinha, no Fantástico. Frequentador assíduo do balneário desde pequeno, sempre que pode ele tira uma folguinha dos seus restaurantes Oro e Pipo e parte para lá, com o cuidado de evitar a badalação típica dos fins de semana. “Chego no domingo e volto na terça. Só assim consigo aproveitar as areias vazias e ter a tranquilidade para saborear frutos do mar fresquíssimos, que não encontro mais no Rio”, diz Bronze, eleito o chef do ano nas três últimas edições do prêmio VEJA RIO Comer & Beber.

“Gosto de sair para almoçar no fim da tarde e curtir o pôr do sol em algum restaurante de frente para o mar”

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s