Sequer concluído, BRT acumula problemas e precisa de reforma

Relatório feito pela Secretaria Municipal de Transportes indica a necessidade de intervenções

Mesmo antes de estar totalmente concluído, o BRT Transoeste já precisa passar por reformas. É o que mostra um relatório feito pela Secretaria Municipal de Transportes (SMTR). O órgão da prefeitura já encaminhou uma lista de problemas que precisam ser resolvidos para a Secretaria Municipal de Obras (SMO). 

O estudo não diz quanto será necessário investir que se coloquem em prática todas as intervenções necessárias, assim como não tem data para ser tirado do papel. O BRT Transoeste consumiu recursos da ordem de 1 bilhao de reais do município e é considerado primordial para a realização dos Jogos Olímpicos.  

Entre os problemas indicados estão a superlotação de estações, que tiveram sua capacidade subestimada. O trecho final, entre o Terminal Alvorada e o Jardim Oceânico, na Barra, encontra-se em obras e deve ser concluído em 2016. Quando estiver terminado, o Transoeste terá 63 quilômetros de extensão e 57 estações. 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s