Orla Conde tem extensão cedida pela Marinha

Em troca, a força naval negociou contrapartidas com a prefeitura e vem promovendo intervenções na paisagem do lugar

Adotada por multidões de turistas e locais, a Orla Conde, belo passeio à beira-mar no Centro, teve uma parcela dos seus 3,5 quilômetros de extensão cedida pela Marinha. Em troca, a força naval negociou contrapartidas com a prefeitura e vem promovendo intervenções na paisagem do lugar. Primeiro, vieram as polêmicas grades de proteção, instaladas para evitar tombos na baía. Agora, brotou no horizonte o novo refeitório do 1º Distrito Naval, construção branca com janelões de vidro e capacidade para até 1 400 praças e oficiais (a versão anterior abrigava 800 pessoas). O edifício não interfere, segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), na preservação dos bens tombados do entorno. Mas, aos pés do Mosteiro de São Bento, obstrui a visão de parte de seu vizinho de grande valor histórico.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Mentira! Tudo porque foi liberado obra superfaturada de 50 milhões para mais um museu que não serve pra nada.