Obra de arte restaurada é impedida de voltar ao local de origem

Espaço na Cinelândia, onde escultura de mármore A Música, de Rodolfo Bernardelli, ficava, hoje serve de estacionamento para motos

Entre o Museu Nacional de Belas Artes e um edifício comercial de mais de trinta andares, a discreta Rua Heitor de Mello, perto da Cinelândia, abrigou um tesouro até 2013: a escultura de mármore A Música, de Rodolfo Bernardelli. Com mais de 2 metros de altura, o belo exemplar do acervo da casa foi recolhido para restauro. Novo em folha, só será reinstalado caso a rua, que hoje serve de estacionamento para motos, seja gradeada e aberta apenas nos horários de funcionamento da instituição (veja um croqui do projeto na foto acima). A ideia é boa e faz justiça a Bernardelli, empossado em 1890 como o primeiro diretor da Escola Nacional de Belas Artes — antecessora do museu.

LEIA MAIS HISTÓRIAS CARIOCAS:

+ Real aparência de arcos da Casa N. Senhora das Dores é revelada

+ Mais de 90% dos escritórios do Porto Maravilha estão vagos

+ Briga judicial entre Maracanã e Rio-2016 afeta mosaico do Flamengo

+ Pintura rara bicentenária do Campo de Santana ilustra livro

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s