Retratos

Gustavo Alonso,

Professor

Mora no bairro de Santa Rosa, tem 31 anos e dá aula de história (Brasil República) na UFF. Em 2011, lançou Quem Não Tem Swing Morre com a Boca Cheia de Formiga, livro sobre o cantor Wilson Simonal.

Do que gosta na cidade?

Das praias. Alguém um dia ainda vai compor Garota de Camboinhas.

Do que não gosta?

O trânsito está insuportável, e as barcas, caras.

Diga uma rua legal.

A bela Estrada Fróes, entre Icaraí e São Francisco.

O que Niterói tem e o Rio não?

Viver aqui é ser carioca, mas mantendo uma distância salutar do Rio. Isso é exclusivo de Niterói.

retratos-3.jpg

retratos-3.jpg

Dilma Freire, Empresária da moda

Sócia de uma grife de biquínis para crianças, ela vive em Icaraí desde os 10 anos. Hoje com 28, quer expandir os negócios- seus produtos são encontrados em 200 lojas de multimarcas Brasil afora.

Do que gosta na cidade?

Da qualidade de vida.

Do que não gosta?

Do trânsito.

Diga uma rua legal.

A Moreira César (rua paralela à praia, em Icaraí, que reúne lojas como Wöllner, Animale e Cantão).

O que Niterói tem e o Rio não?

Itacoatiara, como um todo, e a tranquilidade de um passeio a pé no fim de tarde em São Francisco.

retratos-4.jpg

retratos-4.jpg

Rafael garcia,

Músico

Gonçalense, 32 anos, Rafael é figurinha fácil na noite de Niterói, tocando MPB em casas como o bar Conversa Fiada, em São Francisco, e a adega Império do Bacalhau, no centro.

Do que gosta na cidade?

Das árvores de Itacoatiara.

Do que não gosta?

Da imundície e da confusão do centro.

Diga uma rua legal.

A Presidente Domiciano, em São Domingos, onde fica o Solar do Jambeiro.

O que Niterói tem e o Rio não?

Um disco voador pousado às margens da Baía de Guanabara, o MAC de Niemeyer.

QUANDO A CIDADE VIROU CANÇÃO

Niterói foi citada em mambo, numa música brega com pegada ufanista e inspirou até uma balada romântica do rei

Na década de 60, Gordurinha lançou o Mambo da Cantareira, sobre as barcas: “Só vendo mesmo como é que dói/ Trabalhar em Madureira/ Viajar na Cantareira/ E morar em Niterói”

retratos-5.jpg

retratos-5.jpg

Roberto Carlos (foto) morou na cidade nos anos 50 e falou dela em Minha Tia: “Eu vinha lá de Niterói/ Pra ir à Rádio Nacional/ Usando um surrado blusão de couro/ Cantar minha esperança num programa de calouro”

O cantor Marcus Pitter fez sucesso com A Ponte Rio-Niterói em 1973: “Quando a ponte terminar/ E a saudade apertar/ Em meu carro de hora em hora vou ver o meu amor/ Num minuto estarei lá”. Se ele soubesse…

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s