Livro sobre a eletricidade brasileira é lançado no Rio

O lançamento é na terça (21), no Museu de Arte do Rio.

Realizada em 11 de maio de 1852, a primeira experiência prática com energia elétrica no Brasil foi o estabelecimento de comunicação telegráfica entre o Quartel-General do Exército, no Campo de Santana, e o Palácio da Quinta da Boa Vista, residência de dom Pedro II. A tecnologia avançou aos poucos.
No começo do século seguinte, os bondes não eram mais puxados por burros, já tinham tração elétrica, mas continuavam sendo um meio de transporte perigoso, sujeito a atropelamentos e paradas súbitas, como denunciou o desenhista K. Lixto em charge reproduzida na revista Fon-Fon em 1910. Aplicação mais singela da eletricidade, a decoração dos salões do célebre Baile da Ilha Fiscal (flagrada em rara foto de Marc Ferrez, acima), no apagar das luzes da monarquia, incluiu lâmpadas da casa Léon Rodde & Cia. Essas são algumas das preciosas imagens e histórias de Energia Elétrica e Urbanização na Cidade do Rio de Janeiro, publicação do Centro da Memória da Eletricidade no Brasil que ganha lançamento na terça (21), no Museu de Arte do Rio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s