Os gringos atravessaram o rock

Quase metade do público que compareceu ao festival de música é de fora do Rio

Foram 700 mil pessoas em 7 dias de festival. Desse total, 45% do público era de fora do estado do Rio. Não foi raro avistar bandeiras de outros países e sotaques estrangeiros em meio ao mar de gente que dominou a Cidade do Rock. Turistas como a administradora Renata Fontes, portuguesa de Lisboa, veio pela primeira vez ao Rock in Rio no Brasil, mas já tinha ido em 2008 em Lisboa. Ela aprovou o resultado, mas achou o evento um tanto desorganizado em comparação com o europeu. “Lá tem menos gente e as coisas funcionam melhor, não tem os problemas que vimos aqui”, conta ela.

Já o mexicano Rafael Murier enfrentou algumas horas de trânsito ao lado do amigo irlandês e acabou chegando ao festival horas depois do que planejava. “Mas fiquei feliz que cheguei a tempo de ver a minha banda preferida Sistem of a Down”, explica. Em relação a repercussão do festival no exterior, a organização do evento informou que usuários de mais de 200 países acompanharam, ao vivo, via YouTube, artistas como Metallica, Red Hot Chilli Peppers e Kate Perry e que o Rock in Rio foi trending topics em dez países na rede social Twitter.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s