Evento no IFCS – UFRJ debate a ditadura militar com apresentações artísticas

Programação grátis no Largo de São Francisco, Centro, conta com filmes, shows como o do músico Jorge Mautner nesta terça (1º) e mais

Nesta terça (1º), quarta (2) e sexta (4), o Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da UFRJ recebe o evento gratuito Foi golpe! Essa noite, 50 anos, que vai promover debates e exibir filmes, entrevistas e fotografias histórias sobre o período em que os militares estiveram no comando do país. Promovido pelo Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ, a atração acontece no Largo de São Francisco, no Centro, que foi palco de inúmeras manifestações populares durante a ditadura.

Haverá ainda apresentação dos grupos teatrais Caras Pintadas e Nós do Morro, além de shows da banda Kakumbu e dos músicos Jorge Mautner, Mano Melo, Mu Chebabi, Tadeus Mathias, Alex Frechette. Eles serão acompanhados por uma instalação de videomapping nas copas das árvores do largo, em frente ao IFCS.

Confira a agenda completa:

Terça (1º)

10h – Salão Nobre do IFCS

Abertura – Prof. Carlos Levi da Conceição (Reitor da UFRJ), Prof. Carlos Vainer (FCC/UFRJ) e Prof. Marco Aurélio de Santana (IFCS/UFRJ)

10h30 – Salão Nobre do IFCS

Mesa: Vale a pena resistir – debate com Jean Marc Von Der Weid (Presidente da UNE em 1969) e Marco Aurélio de Santana (UFRJ)

16h – Salas de projeção do IFCS

Filme: Jango, de Sílvio Tendler (Brasil, 1984).

Curta-metragem: Os Amigos de 68, de Elena Diniz (Brasil, 2012)

18h30 – Praça do Largo de São Francisco de Assis (em frente ao IFCS)

Espetáculos de música, teatro, poesia e audiovisual

Banda Kakumbu

Grupos teatrais: Caras Pintadas e Nós do Morro

Projeções: Fernando Salis

Participação especial: Jorge Mautner, Mano Melo e Mu Chebabi, Tadeu Mathias e Alex Frechette.

Quarta (2)

EXIBIÇÃO DE FILMES, PRECEDIDA DE CURTA-METRAGEM

Sala de projeção do IFCS – Largo de São Francisco de Assis, 1

10h – SALA 106

Araguaya – A Conspiração do Silêncio, de Ronaldo Duque (Brasil, 2004).

Curta-metragem: Choque, de Gladys Marginal Vândala Profissional, Ignez Amarildo de Sousa e Di Marighella (Brasil, 2013).

10h – SALA 113

Cabra Marcado para Morrer, de Eduardo Coutinho (Brasil, 1984).

Curta-metragem: Os Amigos de 68, de Elena Diniz (Brasil, 2012).

16h – SALA 106

O dia que durou 21 anos, de Camilo Galli Tavares (México, 1971).

Curta-metragem: Ninguém segura o Brasil, de Alfeu França (Brasil, 2009).

16H – SALA 113

Batismo de Sangue, de Helvécio Ratton (Brasil, 2013).

Curta-metragem: Tear, de Taiane Linhares (Brasil, 2013).

Sexta (4)

EXIBIÇÃO DE FILMES, PRECEDIDA DE CURTA-METRAGEM

Sala de projeção do IFCS – Largo de São Francisco de Assis, 1

10h – SALA 106

O dia que durou 21 anos, de Camilo Galli Tavares (México, 1971).

Curta-metragem: Ninguém segura o Brasil, de Alfeu França (Brasil, 2009).

10H – SALA 113

Hercules 56, de Sílvio Da-Rin (BRASIL, 2006).

Curta-metragem: Projeto 68, de Julia Mariano (Brasil, 2007).

16h – SALA 106

Cidadão Boilesen, de Chaim Litewski (Brasil, 2009).

Curta-metragem: Tear, de Taiane Linhares (Brasil, 2013).

16H – SALA 113

Condor, de Roberto Mader (Brasil, 2007).

Curta-metragem: Os Amigos de 68, de Elena Diniz (Brasil, 2012).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s