Como um gesto de amor pode mudar uma vida: #LoveItForwardList

Gratidão… Essa é a palavra que resume tudo que preciso e quero dizer depois da minha ausência aqui. Agradeço a D”US pelo milagre de estar vivo e feliz, perto da minha família, dos meus amigos e de todos aqueles que me ajudaram, rezaram e pediram por mim. Minha Família vem da Polônia dos terrores da […]

cartas22

Gratidão…

Essa é a palavra que resume tudo que preciso e quero dizer depois da minha ausência aqui. Agradeço a D”US pelo milagre de estar vivo e feliz, perto da minha família, dos meus amigos e de todos aqueles que me ajudaram, rezaram e pediram por mim.

Minha Família vem da Polônia dos terrores da Segunda Guerra Mundial. Minha avó, que mora em Copacabana, me lembrava ainda hoje de tudo que passou nos campos de concentração, tendo ficado na sua maioria do tempo no pior deles: Auschwitz.

Mesmo com tamanho sofrimento, ela jamais perdeu a ternura e o sorriso no rosto. Foi com ela que aprendi que até na dor não podemos perder o amor. E que o maior valor da vida é a própria vida.

Por mais fértil que seja a mente humana, a gente não imagina o quanto se sofre depois de ser vítima de um caso de violência, até passar por ele de fato, como aconteceu comigo em abril deste ano.

Pois foi num dia destes de isolamento natural e de profunda reflexão que comecei a receber “pequenos milagres” em forma de cartas.

Isso mesmo… cartas!

Em plena era digital, onde tudo é virtual, recebi centenas de manifestações reais e físicas em formas de presentes. Várias cartas tinham remetentes, muitas outras não!

Eram muitas, centenas…e em todas uma frase que nunca havia lido e que chamou minha atenção: “#LoveItForwardList”

Achei intrigante e fui lendo uma por uma.

Eram tantas palavras de carinho de gente que não me conhecia que me senti apoiado, cuidado e fortalecido, porque senti o mais puro e verdadeiro amor ao próximo.

Essa corrente do bem alimentou dentro de mim aquilo que sempre acreditei ser minha missão divina, como ser humano e médico: ajudar as pessoas.

Chamo o “Love It Forward List” de  “time do bem”. Como profundo admirador, tenho agora a missão de divulgá-lo com vocês. Como uma homenagem, fiz questão desta ser a minha primeira publicação neste meu abençoado retorno.

Faço aqui um agradecimento pessoal a cada remetente que me mandou cada uma dessas cartas. Meu singelo e sincero obrigado. Que a gente siga pela vida plantando e colhendo o bem. E que nada seja mais valioso e vencedor do que o AMOR ao próximo. Absolutamente nada.

Deixo agora a palavra com minha nova amiga, que criou este lindo projeto e merece brilhar: Carolina Arêas (leia a seguir o depoimento dela).

carta1

carta2

Mensagem de um dos voluntários do “Love It Forward List”

“Há quase dez anos, saí do Brasil com minha pequena família, fugindo das balas perdidas, dos assaltos, assassinatos e de toda a violência que tomava conta das ruas do Rio. Queria poder criar meu filho com mais segurança e liberdade. Era meu sonho.

Moramos primeiro no Canadá. Depois, viemos pros Estados Unidos. E logo que nos mudamos para a Califórnia, há cinco anos, comecei a viver alguns dos momentos mais difíceis de vida. Eram momentos de muita angústia e escuridão.

O diagnóstico mais tarde confirmava: estava enfrentando um quadro de depressão profunda.

Nesse período só pensava como seria reconfortante que, do meio do nada, chegassem palavras de apoio e de amor para mim. Palavras que acalentassem meu coração e minha alma.

Decidi então que não me fecharia pro mundo e muito menos vitimizaria minha própria história.

Busquei forças e me empenhei em transformar essa experiência amarga num sentimento bom, algo  que fosse produtivo e muito maior.

Essa passava a ser uma missão de vida pra mim.

Criei, então, o projeto “Love it Foward List” – uma corrente de amor que tem ajudado muita gente a renovar suas esperanças na vida.

É algo simples, mas necessário.

São palavras de carinho (aquelas que eu precisei um dia) para os que vivem o breu da alma. Seja por tristeza, solidão, perdas ou doenças…

Toda semana, eu e um time lindo de voluntários escrevemos pra quem está passando por esse momento difícil.

As palavras de amor e força chegam em forma de cartas, cartões, origamis, desenhos, recortes, colagens, pétalas de flores, fotografias…

Vale qualquer coisa que leve uma mensagem bonita para quem vai receber nosso carinho.

Vale tudo, menos e-mail ou mensagem em rede social.

Sim, porque no mundo digital de hoje uma mensagem escrita à mão tem um poder muito maior do que podemos imaginar.

É um contato mais pessoal, mais carinhoso e que toca direto o coração de quem recebe.

É nisso que acredito…

O projeto tem pouco mais de um ano. Tempo suficiente pra ajudar muita gente e me render bons aprendizados. Talvez o maior deles seja o de que, quando a gente se abre para um amor maior, tudo passa a fazer mais sentido na vida  – e que amor compartilhado é amor multiplicado.

Foi este amor, inclusive, que me manteve forte quando, poucas semanas depois de ter criado o “Love it foward List”, meu único filho foi diagnosticado com Síndrome de Asperger, um distúrbio que afeta a capacidade de comunicação e socialização de uma pessoa. Um diagnóstico destes te faz repensar a vida e começar tudo de novo com uma perspectiva e rotina bem diferentes.

Pois foi assim, cuidando do meu Antônio, que eu escrevia centenas de cartas pros mais variados destinos e personagens da vida real: mães jovens com câncer, pais morrendo em acidentes, adolescentes tentando suicídio, crianças seriamente doentes. Em cada uma dessas cartas, eu reconhecia uma dor, um medo, uma falta de esperança. Tudo o que eu também sentia…

Às vezes, estava com o coração despedaçado, sim,  e a cabeça a mil de preocupação dentro de casa por conta do meu filho, mas o amor estava sempre presente nessas mensagens.

Isso foi indispensável pra que eu seguisse  firme e forte pela vida.

Entendi que somos todos humanos e vulneráveis e que fica muito mais fácil caminhar pela vida se cada um estende a mão ao outro. Todo mundo tem um pouquinho de amor para dar, mesmo na dor. E, juntando cada pouquinho, temos um amor gigantesco.

Um amor que transforma.

Um amor que cura.”

carolina areas

Carolina Arêas

Fundadora do Love it Forward List  & Word Rocks Project,

mãe, wordrocker, escritora de cartas, California dreamer, adoradora de Boston Terriers e outros contos de fadas.

Onde achar: Word Rocks Project & Love it Forward List:

Instagram: @love_is_action_movement

Facebook: Love is Action Movement

#wordrocks

#loveitforwardlist

#loveisactionmovement

The world needs more love and love is action!

Agradecimentos e colaboração: Patrícia Poeta

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s