A verdade sobre a dieta HCG

A chamada dieta HCG tem atraído cada vez mais adeptos no Brasil. Essa FAD DIET (dieta que promete grandes perdas de peso, mas sem uma base científica sólida que a sustente) tem sido impulsionada por testemunhos em redes sociais e por alguns profissionais da área de saúde. Saiba mais: O que é a dieta do HCG? […]

A chamada dieta HCG tem atraído cada vez mais adeptos no Brasil. Essa FAD DIET (dieta que promete grandes perdas de peso, mas sem uma base científica sólida que a sustente) tem sido impulsionada por testemunhos em redes sociais e por alguns profissionais da área de saúde. Saiba mais:

O que é a dieta do HCG?

A dieta HCG consiste em um protocolo de restrição calórica severa (500KCAL/dia) associada ao uso de um hormônio chamado de HCG.

HCG1

 

O que é o HCG e qual sua função?

O HCG é um hormônio produzido pela placenta para sustentar a gravidez. Sua função na mulher é estimular os ovários a secretar dois outros hormônios: progesterona e estradiol. Nos homens, quando injetado, o HCG tem a capacidade de estimular à produção de testosterona nos testículos.

Quando foi criada a dieta do HCG?

Apesar do “modismo”, a dieta HCG foi criada na década de 1950 por um médico britânico chamado Albert Simeons. Ele demonstrou em uma série de relato de casos próprios que pacientes submetidos ao seu protocolo poderiam perder grandes quantidades de peso. A teoria por trás do método era que a restrição calórica proporcionaria uma perda de gordura enquanto o uso do HCG proporcionaria a manutenção da massa muscular. Nas décadas de 1960 e 1970 vários outros pesquisadores testaram o método do Dr. Simeons, mas dessa vez eles compararam pacientes que utilizaram o HCG com pacientes que usaram placebo, ambos com restrição calórica de 500 KCAL/dia. Essas pesquisas demonstraram que não havia diferença entre os grupos, sendo a perda de peso ocasionada exclusivamente pela restrição calórica severa.

Existe algum benefício ou algum dano relacionado a utilização da dieta do HCG?

HCG2

Além de não haver benefícios com o uso desse protocolo HCG para perda de peso, o uso desse tipo de dieta pode ocasionar transtornos aos pacientes tais como: fadiga, fraqueza, náuseas, queda de cabelos após 1 a 3 meses da dieta, constipação, comportamentos alimentares desordenados, dores de cabeça severas na primeira semana, atrasos menstruais, perdas financeiras pelo uso de terapias hormonais caras e sem comprovação científica, ganho do peso perdido com a dieta em média após um ano de sua suspensão, surgimento de pedras na vesícula biliar (litíase biliar), síndrome de hiperestimulação ovariana que pode resultar na retirada cirúrgica do útero e ovários, tromboses venosas profundas, tromboembolismo pulmonar (que podem ser fatais em alguns casos) e miocardiopatia fatal (crescimento exagerado do coração).

Qual posição da ANVISA e do FDA sobre a dieta do HCG?

Devido aos potenciais efeitos colaterais e a falta de comprovação científica dos resultados da dieta HCG o FDA (órgão que controla o uso de medicamentos nos EUA) e a ANVISA são contrários ao uso do HCG como terapia para a perda de peso. Essa informação se encontra inclusive na própria bula do HCG.

O HCG é considerado “doping”?

Sim. Considerado e proibido sua utilização pela WADA (World Anti-Doping Agency).

Classificados como:

S2. Hormônios Peptídicos, fatores de crescimento, substâncias e miméticos relacionados.

Quais as indicações de uso do Hormônio HCG?

As indicações do uso deste hormônio se restringem ao tratamento de casos de infertilidade masculina e feminina e para o tratamento de distúrbios do desenvolvimento da puberdade em crianças.

Como se deve tratar a obesidade?

A obesidade é uma doença crônica e multifatorial. Seu tratamento dever ser orientado por profissionais capacitados e requer, na maioria dos casos, uma abordagem multidisciplinar com endocrinologistas, nutricionistas, educadores físicos, psicólogos e em casos extremos pode ser necessária abordagem cirúrgica. A melhor abordagem contra a obesidade ainda é a conscientização por parte do paciente, de que ele tem um problema crônico e que é imprescindível a adoção de modificações crônicas e permanentes no estilo de vida para se atingir o sucesso na batalha contra essa doença. O uso de FAD DIETS como a dieta HCG está relacionado a reganho do peso perdido com a dieta e com efeitos colaterais que em alguns casos podem ser até fatais.

Referências bibliográficas:

1-Polypharmacy among anabolic-androgenic steroid users: a descriptive metasynthesis. Sagoe et al. Substance Abuse Treatment, Prevention, and Policy (2015) 10:12.

2- Effect of Weight Reduction on Cardiovascular Risk Factors and CD34-positive Cells in Circulation. Nina A Mikirova , Joseph J Casciari, Ronald E Hunninghake, Margaret M Beezley. Int. J. Med. Sci. 2011; 8(6):445-452

3-Human Chorionic Gonadotropin (HCG) in the Treatment of Obesity A Critical Assessment of the Simeons Method. Frank l. Greenway, George A. Bray. West J Med 127:461-463, Dec 1977.

yuri

Dr. Yuri Galeno

Endocrinologista

Membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM)

 Presidente da Comissão Para Estudo da Endocrinologia e do Esporte da SBEM 

Instagram: @dryuri_insyde

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s