Presidente do Theatro Municipal comenta crise na orquestra

Leia na coluna Beira-mar

(Camila Lamoglia/Divulgação)

A crise do governo estadual resvalou nos músicos da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, que estão com os salários de fevereiro e março atrasados. Há funcionários sem dinheiro para ir ao trabalho, enquanto cestas básicas estão sendo arrecadadas para ajudar aqueles em situação mais difícil. “Todos os servidores do estado estão no mesmo barco. A regularização dos salários depende do plano de recuperação fiscal em Brasília. Então, infelizmente, sai da minha competência”, afirma André Lazaroni, que acumula as funções de secretário de Cultura e presidente do Theatro. Segundo ele, sua gestão está focando a redução de gastos, o aumento da arrecadação de bilheteria e a contratação apenas de artistas nacionais para os espetáculos da temporada, já que os estrangeiros saem mais caro.

LEIA MAIS NA COLUNA BEIRA-MAR DA SEMANA:

+ João Vicente de Castro quase engata romance com Alice Wegmann

+ Fernando Gabeira entrega saída para a crise política no Brasil

+ Leandra Leal vai estrear filme de terror que faz uma crítica à saúde pública do Brasil

+ Mariana Ximenes é madrinha de novo cantor da cena pop e vai gravar clipe com ele

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s