• Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Rafael Teixeira

Ainda envolto em desinformação, ignorância e preconceito, o debate acerca do gênero na figura do transexual poderia, convertido em uma obra de arte, resvalar perigosamente em uma tentativa estéril de panfletagem e doutrinação. Tal caminho, felizmente, não é o trilhado no drama Sexo Neutro. Em abordagem próxima do documental, o texto de João Cícero Bezerra (também diretor da montagem) acompanha uma mulher não identificada com sua condição feminina que decide se tornar fisicamente um homem — figura interpretada por Marcelo Olinto e Cristina Flores. Questões ligadas às cirurgias necessárias, à relação com a família e até ao marido da personagem surgem de forma natural, sem apelo ao sentimentalismo. Integrados à proposta algo performática da montagem enxuta, em um cubo negro iluminado por Tomás Ribas, Olinto e Cristina valorizam e, ao mesmo tempo, suplantam esse aparente distanciamento em suas atuações.

Ficha técnica

Duração: 60 minutos

Recomendação: 16 anos

Publicidade

Publicidade