Sexo, Amor e Terapia

+ Confira salas e horários

  • 33 (Crédito: Redação VEJA RIO)

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

Sophie Marceau anda se especializando no gênero comédia romântica para balzaquianas. Depois de contracenar com François Cluzet no recente e simpático Um Reencontro, a atriz volta à cena num filme muitas vezes abominável. Na primeira cena, a estrela francesa surge transando num depósito com um cliente. Ninfomaníaca, ela é demitida, mas logo encontra outra função. Vai ajudar um terapeuta (Patrick Bruel), viciado em sexo, a dar conselhos a casais em crise. Como ele está em tratamento, recusa qual quer investida da nova parceira. Uma premissa totalmente descabida serve de pretexto para uma trama romântica previsível, diálogos e situações constrangedores. Diretora do gracioso Instituto de Beleza Vênus (1999), Tonie Marshall pisa na bola em um roteiro supostamente feminista. Estreou em 20/8/2015.

Ficha técnica

Direção: Tonie Marshall

Duração: 88 minutos

Recomendação: 14 anos

País/Ano:

Publicidade

Publicidade