Rogério Duarte

Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Rafael Teixeira

Um dos mentores do tropicalismo, Rogério Duarte já era multimídia bem antes de o adjetivo se popularizar. Facetas do artista gráfico, músico, compositor e poeta — cuja produção se espraiou para além do movimento que ele ajudou a criar — estão contempladas em Marginália 1, retrospectiva de sua carreira em cartaz a partir deste domingo (21) no MAM. O acervo reúne cerca de setenta obras, entre capas de disco, cartazes e publicações de sua autoria. Um de seus trabalhos mais conhecidos, o pôster do filme Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), de Glauber Rocha, faz parte da seleção. Objetos pessoais, como notas, esboços, rabiscos, fotos, vídeos, estudos e poemas, dão um panorama do universo criativo do artista, que aderiu a outro movimento, o hare krishna, e vive em Salvador.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s