Pernambuco: o Primeiro Retrato do Brasil

+ Confira locais e horários

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Rafael Teixeira

Datam de meados do século XVII as primeiras representações pictóricas de paisagens brasileiras — no caso, de Pernambuco, retratado de forma pioneira por Frans Post (1612-1680), integrante da comitiva holandesa que, comandada pelo conde Maurício de Nassau, aportou por aqui em 1637. Um alentado panorama de cenários daquele estado, em obras criadas ao longo de mais de 300 anos, compõe o acervo exibido nesta coletiva, sob a curadoria de Marcus de Lontra Costa. O próprio Post integra a seleção de mais de vinte nomes, com o belo óleo Engenho de Açúcar, o item mais antigo presente na mostra. Paisagens serenas reproduzidas em pinturas de Gilvan Samico, Telles Junior (1851-1914) e Francisco Brennand dividem espaço com um vibrante óleo sobre madeira no qual Tereza Costa Rêgo retrata a famosa Batalha dos Guararapes, conflito ocorrido entre 1848 e o ano seguinte, que pôs em lados opostos o Exército da Holanda e os defensores do império português no local onde hoje fica o município de Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana do Recife. Trabalhos de Lula Cardoso Ayres (1910-1987) fogem da temática paisagística em prol de personagens de manifestações culturais típicas do Nordeste, como o maracatu e o pastoril. A questão social aparece em gravuras do álbum Meninos do Recife, lançado em 1962 por Abelardo da Hora (1924-2014). Nele, o artista denuncia a miséria por meio da representação de crianças esquálidas. Cícero Dias (1907-2003) tem presença marcante em treze criações, incluindo telas que evocam o clima algo onírico do pintor russo Marc Chagall, com direito a figuras voadoras, como se vê em Bicicleta (1983).

Ficha técnica

Recomendação: Livre

Publicidade

Publicidade