• Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Rafael Teixeira

Em que pese seu status de artífice da comédia de costumes brasileira, Martins Pena (1815-1848) raramente é montado em circuito comercial. Apenas o fato de iluminar uma obra de tal importância já tornaria meritória esta nova empreitada da Cia Atores de Laura. Mas a comédia — na verdade, uma reunião de três textos do autor — vai além do simples resgate histórico, revelando acertos estéticos e oferecendo diversão genuína. Ana Paula Secco, Anderson Mello, Gabriela Rosas, Leandro Castilho, Luiz André Alvim, Marcio Fonseca e Paulo Hamilton se dividem entre as três histórias: A Família e a Festa na Roça (1838), sobre uma moça que deseja se casar com um médico, contra a vontade da família; O Caixeiro da Taverna (1845), que traz um ambicioso comerciante disposto a virar sócio da loja onde trabalha; e O Judas no Sábado de Aleluia (1846), em que um sujeito enamorado, para não ser flagrado na casa de sua pretendente, se esconde na figura de um boneco do traidor de Jesus e testemunha conversas variadas. O cenário de Fernando Mello da Costa (iluminado por Aurélio de Simoni com a competência habitual), os figurinos de Antônio Guedes e o visagismo de Diego Nardes compõem um quadro que reforça o sentido de teatralidade. A mesma trilha é seguida na direção de Daniel Herz, hábil ao espanar o pó dos textos sem lhes trair a simplicidade e o humor à moda antiga. Entregue a uma linha de atuação apropriadamente caricatural, o elenco demonstra entrosamento para além de destaques individuais.

Ficha técnica

Duração: 90 minutos

Recomendação: 12 anos

Publicidade

Publicidade