O Círculo

Tipos de Gêneros dramáticos: Suspense
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

(Divulgação/Veja Rio)

As consequências do avanço (para o bem e para o mal) da tecnologia foram bem exploradas nas três temporadas da série Black Mirror. Extraído do livro homônimo de Dave Eggers, lançado pela Cia. das Letras, O Círculo parece um episódio esticado do seriado. Se falta um desfecho mais arrebatador, o recheio da história é envolvente e desperta discussões calorosas. Emma Watson (foto) interpreta Mae, uma jovem batalhadora à procura de um emprego capaz de garantir o sustento da família — seu pai (Bill Paxton) sofre de esclerose múltipla. Aparece, então, a chance que ela pediu a Deus: ser contratada por uma badalada empresa de tecnologia. A recente vedete da companhia, em que um dos diretores é interpretado por Tom Hanks, é uma microcâmera que pode ser comprada a preço acessível e, assim, servir para vigiar a vida de qualquer um. Não convém ir além num drama misterioso sobre relacionamentos (pessoais e profissionais) da era digital e invasão de privacidade como entretenimento doméstico. O enredo futurista está muito próximo — e pode ser nocivo e perigoso. Direção: James Ponsoldt (The Circle, EUA, 2017, 110min). 12 anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s