• Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

Mia Hansen-Love se uniu ao irmão, Sven, para escrever o roteiro do drama . A base foi a experiência pessoal de Sven como DJ, incluindo aí altos e baixos da profissão que acabaram refletindo em sua vida afetiva. Em 1992, aos 18 anos, Paul (Félix de Givry) e seu melhor amigo, Cyril (Roman Kolinka), passam a frequentar raves em Paris. Eles têm interesses opostos. Paul possui inclinação para a música, enquanto Cyril, bom desenhista, quer investir seu talento em HQs. A história é contada em ordem cronológica, porém não espere uma trama arrumadinha e comportada. O filme pulsa conforme as batidas eletrônicas da  house music. A trajetória de Paul chega até 2013, após desilusões, perdas e relacionamentos conturbados com suas três mulheres. No balanço da vida, a perene falta de grana e o vício em cocaína contribuíram para os fracassos. O registro, de autenticidade e vivacidade ímpares, é o retrato de uma geração combalida por equívocos e pelos excessos. Estreou em 2/4/2015.

Ficha técnica

Direção: Mia Hansen-Love

Duração: 131 minutos

Recomendação: 16 anos

País/Ano:

Publicidade

Publicidade