• Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Rafael Cavalieri

Ao longo de pouco mais de quarenta anos de carreira, Jaques Morelenbaum empunhou o cello para acompanhar nomes da música brasileira e mundial, a exemplo de Tom Jobim e Caetano Veloso, com quem firmou longas parcerias, além de Sting, Milton Nascimento, João Donato e David Byrne. Mas foi somente em 2004 que criou um grupo para chamar de seu.

Ao lado do violonista Lula Galvão e do baterista Marcelo Costa, hoje substituído por Rafael Barata, Jaquinho, para os íntimos, montou naquele ano o CelloSam3aTrio, que, em 2014, chegou ao primeiro disco: Saudade do Futuro — Futuro da Saudade. No álbum e ao vivo, o grupo oferece inspiradas versões instrumentais para músicas como Retrato em Branco e Preto, de Tom e Chico Buarque, e Coração Vagabundo, de Caetano.

Ficha técnica

Recomendação: Livre

Publicidade

Publicidade