• Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Resenha por Pedro Moraes

A influência do jazz, do swing e de congêneres americanos deu ao samba, na primeira metade do século passado, um subgênero balançante, com sopros à Glenn Miller e humor bem brasileiro. É esse o repertório da violonista e cantora Antonia Adnet em Tem + Boogie Woogie no Samba, seu terceiro disco-solo, razão do show que acontece na terça (23), no Solar de Botafogo. Com convidados que participaram das gravações, como Alfredo Del-Penho, João Cavalcanti, Pedro Miranda, Pedro Paulo Malta e seu pai, Mario Adnet, Antonia empresta a voz doce e pequena a pérolas como Cadê a Jane? (1948), de Erasmo Silva e Wilson Baptista, e Eu Quero um Samba (1945), de Haroldo Barbosa e Janet de Almeida.

Ficha técnica

Recomendação: 12 anos

Publicidade

Publicidade