A Geladeira

Tipos de Gêneros dramáticos: Monólogo cômico
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Rafael Teixeira

Assim como O Homossexual ou A Dificuldade de Se Expressar, este desconcertante monólogo cômico é uma das peças do dramaturgo, performer e cartunista franco-argentino Raul Damonte Botana, o Copi (1939-1987), montadas no projeto carioca em seu tributo. Aqui, Marcio Vito encarna um ex-modelo de gênero indefinido — como é de esperar de Copi, artista afeito à diluição de limites entre masculino e feminino. Ao fazer 50 anos, ele (ou ela?) recebe uma geladeira de presente da mãe. Desenrola-se, então, uma série de acontecimentos surreais, nos quais Vito se desdobra em vários personagens, como a tal mãe, uma psicóloga e uma governanta. À parte as reflexões sobre solidão, evocadas na trama delirante, a estrutura provocante da dramaturgia é, em si, um convite a ponderações a respeito da subversão da realidade. A direção de Thomas Quillardet impõe excelente ritmo, beneficiado pelo virtuosismo de Vito.

    info
  • Duração: 50 minutos
  • Recomendação: 16 anos
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s