A Bruxinha que Era Boa

Tipos de Estilos musicais: Infantil
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Pedro Moraes

Com toques atuais na decoração e no figurino, o clássico de Maria Clara Machado, encenado pela primeira vez em 1958, encanta. Na trama, Ângela (Diana Herzog) sofre com a chacota das colegas porque é uma bruxinha incapaz de fazer maldades. São divertidos detalhes na encenação o cenário com bambolês iluminados, a trilha sonora interpretada ao vivo e o bom desempenho das bruxinhas coadjuvantes, Fedorosa (Manuela Llerena), Fedelha (Lilia Wodraschka), Fredegunda (Carol Repetto) e Caolha (Joana Castro), todas hilárias. Rec. a partir de 3 anos. 

    info
  • Direção: Cacá Mourthé
  • Duração: 55 minutos
Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s